linda insta

Do amor ao sexo Edição 133 - março de 2019

Negando sexo

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)/psicóloga e terapeuta sexual


“Ah, hoje estou com muita dor de cabeça...”. Parece que esta é uma máxima que muitos já ouviram da parceira para dar uma desculpa quando não consegue dizer que não quer fazer sexo. Mas como você faz para dizer que o seu apetite sexual não está disponível naquele momento para o seu parceiro? Como negar o sexo?

 

Já superamos há bastante tempo, felizmente, o período em que a mulher servia ao homem sexualmente e não podia negar sexo ao parceiro, como uma obrigação do matrimônio. Na sociedade atual, a atividade sexual é uma opção, para homens e mulheres, em qualquer momento da vida, mas ainda percebemos o quanto é difícil para as pessoas dizerem às parceiras quando não querem praticá-la.

É quase como se fosse uma ofensa pessoal, como se estivessem dizendo para o outro “Eu não te quero”, e não apenas “Eu não quero fazer sexo neste momento contigo”. Isso não quer dizer inapetência sexual (que atinge de 15% a 35% das brasileiras), quer dizer apenas não estar a fim de transar agora. Não quer dizer não gosto de ti, quer dizer apenas que não gostaria de fazer sexo hoje. Não quer dizer tenho um amante, quer dizer meu corpo quer descansar agora. São pessoas que gostam de sexo, que sabem ter orgasmo, mas que não querem transar naquele momento.

O questionamento é exatamente por que é tão difícil ouvir este não para muitas pessoas quando devemos partir do princípio de que é uma negativa de uma situação física emocional momentânea e que pode muito bem se modificar num curto espaço de tempo. Perceber que é uma negativa para ação e não para a pessoa pode ajudar o outro a suportar aquele não.

Também podemos pensar que o nível de insegurança emocional daquele que se incomoda ao ouvir um não com relação ao sexo é alto. Partindo-se deste pressuposto, aquele que não tem o desejo do sexo pode deixar mais claro, então, a ideia de que não é desamparo ou desamor e sim, apenas, que naquele momento não está disposto ao ato sexual ou a carícias íntimas. Deixar claro que o afeto continua íntegro pode acalmar a insegurança daquele que ouve a negativa para o sexo.

Sempre uma resposta clara e direta é melhor do que subterfúgios e sofismas.






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 136 - junho de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601