linda insta

Do amor ao sexo Edição 131 - dezembro de 2018

STRIPTEASE

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)/psicóloga e terapeuta sexual


Pensando em escrever sobre o tema striptease, fiquei analisando como abordá-lo sem parecer vulgar. E me dei conta de que é exatamente este pensamento que pode rodear os casais quando pensam em realizar um ou propor isso para o seu parceiro.

Mesmo parecendo um tema óbvio, que talvez muitos casais pensem que saberiam como lidar com ele, vale a pena esclarecer alguns pontos que, a meu ver, por mais óbvio que possam parecer, se não forem percebidos e tratados de forma adequada, podem causar algum prejuízo para a conjugalidade.

Sabemos que o striptease é uma prática erótica que não é exclusiva de clubes de adulto ou de mulheres de programa. Pode ser feito entre casais casados, estáveis no relacionamento, que queiram quebrar a rotina e apimentar seu relacionamento íntimo.

Mas por que será que as mulheres têm tanta vergonha e reticência em realizar esta fantasia, que atinge nove entre 10 homens?

Elas tendem a ter mais problemas de autoestima do que os eles porque são muito mais mentais e críticas do que os homens. Eles tendem a ser muito mais visuais do que as mulheres.

Sabemos que relacionamentos e vida sexual devem ser cuidados, bem como estimulados e alimentados. Quebrar a rotina de vez em quando pode ser um bom recurso, e aí a ideia de fazer um striptease pode ser bem-vinda.

E como fazê-lo?

Uma boa dica é que nunca o faça de surpresa. Pode ser um “tiro que saia pela culatra”. O melhor sempre é conversar antes com o parceiro, ver o que pensa disso, o que imagina caso você fizesse um striptease para ele, como seria, do que ele iria mais gostar. Enfim, conversem antes sobre o assunto e vejam o que seria mais interessante para vocês dois.

Criar um clima antes pode favorecer a entrada num clima erótico que possa levar você mais facilmente ao momento do striptease.

Deixar o ambiente em meia-luz pode ajudar bastante a deixar a mulher mais segura, bem como a escolha de uma música adequada, que tenha ritmo e sensualidade, pode favorecer muito o momento.
Mostrar o que mais gosta no corpo e deixar encoberto aquelas partes que toda mulher gosta menos pode ser uma boa estratégia de a mulher ficar mais segura.

Divirta-se com a cena, como se você fosse um personagem naquele momento, fique teatral!

Lembre-se que você não é uma profissional e também não vive disso, ou seja, não existe nenhuma exigência de você fazer sucesso ou ser perfeita naquele striptease. É apenas um jogo erótico, que não tem que ser perfeito. O objetivo é apenas o casal se tornar mais íntimo e quebrar a rotina, onde a criatividade será usada, bem como a intimidade será fortalecida. Este é o ponto forte. É interessante o casal quebrar a rotina, alimentar o imaginário, ser criativo na intimidade sexual.

E o homem também pode fazer um striptease para sua parceira. E deve ser feito da mesma forma que falamos. Podem experimentar também esta troca.

Pode ser um bom recurso, dentro de tantas outras coisas, para apimentar a relação ou, no mínimo, tirar esse casal da rotina do dia a dia.
 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601