linda insta

Gente Edição 143 - janeiro e fevereiro de 2020

DICA DE LEITURA


Do JP Literário a escritora: Andréa Fortes retorna a Cachoeira 31 anos após para o lançamento de “Costuras, tecendo relações para empreender e inovar” - Carmen Fernandes


Lançado na Casa de Cultura Paulo Salzano Vieira da Cunha durante a 50ª Semana de Cachoeira do Sul, em dezembro, o livro “Costuras, tecendo relações para empreender e inovar”, de autoria da cachoeirense Andréa Fortes, 43, trata de temas como empreendedorismo criativo, liderança e mundo corporativo e é baseado em sua história de vida. 

 

 

PAIXÃO COLORADA

Dariely Gonçalves exibe seu acervo de itens do Internacional: “Futebol é paixão e paixão não se explica, sente-se e ponto”

 

A devoção de Dariely de Barros Gonçalves, 54, ao Internacional começa na infância como herança de família. Seu bisavô Ulisses Bacchin, natural de Tombolo, na Itália, era torcedor do Internazionale Milano, o Inter de Milão, e ao chegar ao Brasil passou a torcer pelo Internacional de Porto Alegre, passando essa paixão adiante. “Tive o privilégio de presenciar nos anos 70 as grandes conquistas do Inter a nível nacional, inclusive o Brasileirão invicto de 1979. Acompanhei o time base do Inter em 1975, em duas Libertadores (2006 e 2010) e no Mundial Fifa 2006”, conta a advogada e acadêmica de Filosofia. Dariely cresceu acompanhando o pai Dario Barros Neto (77) nos jogos do Estádio Beira-Rio, hábito que continua mantendo, só que agora com seu marido, o médico pediatra Marcos Rogério Seelig Gonçalves (56), e com os filhos Vinícius (22) e Diogo (16), todos colorados. Marcos foi cônsul do Inter no Centenário do time, em 2009.

 

 

HISTÓRIA DE ADOÇÃO


Carmen Souza e Lucimara Nascente com o cão Rei: “Ele faz a nossa alegria”

 

Na última LINDA contamos a história da empresária e ativista da causa animal Lucimara Nascente, 45, que intermedeia adoções de pets, como a do cãozinho Rei. Vítima de abandono e circulando pelas ruas centrais da cidade, o encontro dele com a funcionária pública Carmen Lucia Souza (55) se dá através de uma publicação na internet. Carmen havia perdido recentemente a sua cachorrinha, que fugiu de casa e nunca mais foi vista. Foi quando Rei, de 1 ano e meio e de raça indefinida, cruzou o seu caminho: “Estava à procura da Preta e a Lu me marcou em um post no Facebook com a foto dele para adoção. Foi paixão na hora. Decidi chamá-lo de Rei porque temos outros pets e ele chegou colocando ordem na casa”, brinca ela.






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 156 - Maio de 2021

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600