linda insta

Reportagens EDIÇÃO 49 - JULHO 2011

Me dá um dinheiro aí!


Quando o assunto envolve cifrões é melhor conhecer as regras de etiqueta

Impossível excluir o dinheiro do cotidiano e por isso mesmo ele é o responsável por inúmeras saias justas que vão desde a divisão na conta do restaurante até quando alguém pede uma grana emprestada. LINDA conversou com a proprietária da agência Top Model, Rosimere Moraes, 45, que dá as dicas para não cair nas maiores armadilhas que envolvem o dinheiro.


Emprestando dinheiro


Quando dinheiro é envolvido em uma relação de amizade é melhor sempre agir com cautela. A primeira coisa: quando alguém pede, você não é obrigado a emprestar, mas é importante avisar logo, sem rodeios que não vai atender ao pedido. Caso resolva ajudar é bom ter em mente as seguintes dicas:

. Anote o valor emprestado, a data do empréstimo e o dia previsto para o pagamento. Assim, evitará qualquer mal-entendido ou esquecimento.

. Seja discreto e não comente o fato com outras pessoas se não for necessário. Assim você preservará a intimidade e a confiança entre vocês.


Pedindo emprestado


Está precisando muito de dinheiro e precisa pedir a alguém? Só se for muito íntimo, caso contrário é melhor desistir. Além disso, só peça quando realmente não houver outra saída. Deixe bem claro quando pretende pagar. Se for mais de três meses, é necessário pagar algum juro, nem que seja o da Poupança, o que não pode é deixá-lo no prejuízo. Se chegando a data de pagamento, você perceber que não conseguirá honrar o compromisso, o melhor é conversar e tentar renegociar uma nova data ou pagamentos parcelados. Jamais deixe de dar uma satisfação, muito menos fuja ou ignore o assunto.


Quero um fiador

Cautela também quando for pedir para serem seu fiador. Esse pedido pode colocar alguém em uma grande saia justa, pois apesar de não sair o dinheiro do bolso na hora, poderá render muita dor de cabeça no futuro e dependendo do valor da dívida, se o devedor não pagar, o fiador pode ter um grande prejuízo. Só peça a quem for muito íntimo e que tenha liberdade para dizer não.


Quem paga a conta?

. Entre amigos
Se você não é o convidado de honra e ficou acertado que cada um paga o seu, nada mais justo: pague o que ficar estipulado no rateio das despesas. Nada de querer pagar só o que você comeu, que é indelicado, mesmo que tenha consumido só um copo de água. Pode ser injusto, mas é assim que funciona. O melhor nestas ocasiões é manter o bom senso e pedir algo razoável e que não vai chocar o bolso de ninguém.
 
. Entre casal
No primeiro encontro a regra básica número 1 da etiqueta nessa largada para um namoro é quem convida paga. Como geralmente quem toma a dianteira é ele, as mulheres agradecem. É um sinal de cavalheirismo no início da paquera. Se a mulher quiser se oferecer para dividir, vai ganhar pontos com o par. O namoro engatou? Então já passaram pelas primeiras experiências e a tensão romântico-financeira tende a diminuir. É natural, inclusive, que cada um pague o que consome. Aqui cada casal define sua política de contas.


Perguntas sobre dinheiro

É comum ser pego de surpresa com perguntas que vão desde quanto você pagou por tal peça de roupa, até o valor do carro novo ou pior ainda quanto você ganha. Responda somente se quiser.



“Etiqueta é muito mais do que um conjunto de pegadinhas e sim uma parente próxima da ética. Para lidar com dinheiro é justamente isso o necessário: ética”, Rosimere Moares.







EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 134 - abril de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601