linda insta

Reportagens EDIÇÃO 47 - MAIO 2011

Faça a festa!


Organizar os tradicionais encontros comemorativos pode ser mais simples do que se imagina

Está querendo casar ou vai ter um bebê, então é hora que começar a pensar nas tradicionais festas que marcam a passagem dessas datas. A organizadora de eventos Helenara da Rosa, 52 anos de idade, três de profissão, dá as dicas.


Helenara:
“tradicionais festas de passagem são divertidas e fáceis de organizar”


Chá de cozinha


Só para mulheres, deve ser feito 20 dias antes do casamento.
Quem organiza: amigas da noiva, incluindo madrinhas e mãe.
Quem convidar: a ala feminina que está convidada para o casamento.
O que pedir: utensílios para cozinha e lavanderia, como baldes, pá de lixo, vassoura, colher de pau, etc.
Local: na casa da mãe da noiva, na casa de uma das amigas ou em um salão alugado, dependendo do número de convidadas.
Planejamento: uma amiga deve ser a organizadora do encontro, marcando na lista de pedidos da noiva o que a convidada deseja dar. O ponto alto da festa é a noiva adivinhar o que está dentro do embrulho, que quanto mais camuflado estiver, melhor. Muitos gostam de incrementar a brincadeira fazendo com que a noiva pague alguma prenda quando errar o que há na embalagem, claro, sem constranger ninguém.



Brunch

Outro chá que esta em alta é o brunch, uma mistura de café da manhã com almoço que se estende até à tardinha. Geralmente é feito entre 15 e 20 antes do casamento. Funciona como um chá de cozinha, só que mais prolongado.
Quem organiza: a noiva e suas amigas.
Quem convidar: as amigas mais íntimas da noiva.
Planejamento: pela manhã é servido um café colonial para as convidadas, depois no almoço só alguns petiscos ou se preferir, troque tudo isso por um churrasco ao meio-dia.
Local: pode ser feito em um sítio ou numa fazenda.



Chá-bar


É um chá de cozinha moderno, são organizados de 15 a 20 dias antes do casamento, onde participam casais, somente homens ou somente mulheres.
Quem organiza: os padrinhos dos noivos.
Quem convidar: os amigos que também estão convidados para o casamento.
O que pedir: aos homens que levem uma bebida, às mulheres utensílios domésticos, como espátulas, copos, taças, avental, potes, etc.
Local: casa dos pais de um dos noivos ou casa de um dos padrinhos.
Planejamento: o mesmo do chá de cozinha, só que aqui o noivo também participa da brincadeira com seus amigos.



Chá de bebê


Realizado no oitavo mês de gestação, serve para que a gestante ganhe o que necessita para os primeiros cuidados com o neném.
Quem organiza: futura madrinha do bebê, irmã ou mãe da gestante.
Quem convidar: tradicionalmente só mulheres são convidadas, mas muitas já preferem abrir espaço para os homens também participarem.
O que pedir: nada de coisas caras, o ideal é pedir fraldas, mamadeiras, chupetas, etc.
Local: casa da gestante ou da mãe da gestante.
Planejamento: como no chá de cozinha, o ideal é ter uma lista para os convidados irem marcando o que pretendem dar de presente, assim não se corre o risco de ganhar 10 chupetas. Aqui também se usa a brincadeira de adivinhar os presentes, no caso de erro, a gestante tem a barriga pintada com batom.





Como essas festas são consideradas rituais de passagem, pode-se deixar a criatividade à solta. Uma opção divertida é o chá de lingerie, funciona como o chá de cozinha, mas ao invés de utensílios domésticos, a noiva é presenteada com lingeries. Aqui o ideal é deixar em uma loja de preços acessíveis, a lista com o tamanho e cores preferidas. Na versão masculina, pode ser feito o chá de cueca. Como homens geralmente não gostam dessa brincadeira de adivinhações, para animar o encontro pode-se fazer um jogo de futebol ou um churrasco.










EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 134 - abril de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601