linda insta

Reportagens EDIÇÃO 46 - ABRIL 2011

Saia do vermelho


Perdeu o controle das contas? Saiba como colocar as finanças em dia e voltar ao azul

Quem consegue levar o orçamento com tudo sob controle pode ficar tranquilo. Já quem não está com as finanças em dia e vê as contas cada vez mais no vermelho pode começar a se preocupar, pois as notícias não são animadoras. Com a alta da taxa básica de juros (Selic) e as restrições impostas pelo Banco Central para desestimular prazos mais longos de parcelamento a situação para quem está numa enrascada financeira pode agravar-se. Para o consultor e coordenador do curso de Ciências Contábeis da Ulbra/Cachoeira, Rogério Vilnei Brandt, 51, sendo 12 de profissão, a saída é apostar no planejamento. “Tanto para quem quer sair do vermelho como para quem quer ficar longe dele”, observa.


Rogério: “o sucesso para uma renda familiar estável é saber para onde está indo o dinheiro e gastar menos do que se ganha”.


1º PASSO

Preparar uma planilha com todos os seus rendimentos e despesas


“O sucesso para uma renda familiar estável é saber para onde está indo o dinheiro e gastar menos do que se ganha”, ressalta. Um esquema fácil de fazer é o ABCD, onde os gastos devem ser divididos em quatro modalidades:
A de Alimentar: aqui devem ser classificadas as despesas essenciais, como alimentos.
B de Básico: contas de água, luz, telefone e aluguel.
C de Contornável: bens e serviços que fazem a vida melhor, mas não são necessários, como TV a cabo e academia.
D de Desnecessário: despesas inúteis, tais como mensalidade de clube que não se frequenta, anuidades de mais cartões do que se usa, etc.
Tudo o que estiver classificado na letra D deve ser cortado. Os presentes na letra C também devem ser suprimidos de acordo com a necessidade financeira de cada um. Vale a pena também pensar em maneiras de reduzir os gastos presentes nas letras A e B, ainda que sem cortá-los.



2º PASSO

Não esqueça de nada


No momento de fazer o registro dos gastos, é preciso anotar todas as despesas, mesmo aquelas de pequeno valor. Um suco parece não pesar no orçamento? Então multiplique esses R$ 2,00 levando em consideração que beba um dia sim, outro não. O resultado em um ano é de R$ 360,00, um valor que pode fazer uma boa diferença no orçamento de muitos.
E se surgir um imprevisto no meio do mês? Para esses gastos é preciso estar prevenido, afinal, quando não se tem nenhuma reserva, qualquer valor fora do orçamento pode levar à inadimplência. Para Brandt, conseguir guardar pelo menos 10% do orçamento já evita dores de cabeça.



3º PASSO

Fez dívidas? Veja como pode pagá-las


Ao mesmo tempo em que você organiza seu orçamento, é preciso encarar de frente as suas dívidas. Segundo Brandt, deve-se pagar em primeiro lugar as que estão gerando mais juros, por exemplo, o cheque especial. Quando a dívida é muito alta, Brandt aconselha a procurar uma assessoria profissional.
“Muitas vezes este tipo de acordo necessita de contratos e uma boa negociação, por isso, para não correr o risco de ser passado para trás a ajuda de quem entende do assunto é fundamental”, explica. Se as dívidas forem muito grandes, é o caso de pensar em se desfazer de algum bem. O carro, por exemplo, não é algo imprescindível e muito dinheiro é gasto para mantê-lo.





Controladas as contas é hora de mudar de hábitos para passar longe do vermelho.

. Em suas compras, sempre procure pedir descontos para pagamentos à vista.
 
. O parcelamento não está proibido, mas deve ser usado de forma comedida. Para não se perder no acúmulo de parcelas, estabeleça um limite mensal. Nunca comprometa mais de 30% de sua renda com elas.
 
. Adquira o hábito de pesquisar antes de comprar. Com a ajuda da internet, isso ficou fácil. Faça listas do que é necessário e evite ao máximo as compras por impulso.
 
. Repare nas taxas de juros, não somente no valor da parcela. É comum pagar mais de duas vezes o valor de um bem por parcelá-lo. Poupe o equivalente ao valor da parcela por mês e compre à vista pagando bem menos.
 
. Jamais pague apenas a parcela mínima de seu cartão de crédito ou estoure o limite de seu cheque. Se perceber que suas contas estão saindo do controle, quebre seu cartão de crédito e cancele o cheque especial.





Na internet, é possível baixar gratuitamente uma série de programas para ajudar a controlar o orçamento. O site da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) também conta com um software gratuito bastante completo.









BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601