linda insta

Reportagens EDIÇÃO 43 - DEZEMBRO 2010

Ano-novo, carro novo!


O 13º salário pode impulsionar a compra ou troca de carro e realizar o sonho de começar o ano motorizado

Para a maioria dos trabalhadores o mês mais esperado no calendário é dezembro, sinônimo de salário extra para dar asas a muitos projetos sonhados durante todo o ano. Os planos são muitos - pagar contas, comprar um móvel novo, gastar em uma viagem, bancar um curso. Mas sem dúvida um dos destinos favoritos para o dinheiro a mais é completar as economias para trocar de carro ou então comprar o tão sonhado primeiro veículo. Só é preciso cuidado para não acabar com o desejo frustrado. LINDA conversou com o gerente da concessionária DFSul Fiat de Cachoeira do Sul, Diego Ortiz, 30, que dá dicas para quem quer fazer um verdadeiro negócio da China.





Pisca alerta para a depreciação

A decisão de comprar um veículo não pode estar de forma alguma vinculada ao objetivo de ganhar dinheiro ao vendê-lo: a desvalorização é incontestável. Entre os especialistas não há consenso sobre um índice anual de depreciação dos automóveis. Em geral, o carro sofre maior desvalorização, entre 15% e 30%, no primeiro ano. Um fator que influencia essa queda abrupta é o lançamento de modelos novos. A desvalorização se reduz e praticamente se estabiliza a partir do quarto ano, com um índice anual inferior a 10%.


Farol alto nos extras

Carro representa custos fixos com seguro, IPVA e licenciamento e indiretos, como manutenção, combustível e, sem ser pessimista, até uma eventual colisão. Por isso, antes de batalhar pelas chaves você precisa ter certeza de que tem condições de bancar o possante sem ficar no vermelho.



Gastos na reta

Comprar um carro e depois ter de vendê-lo para pagar as dívidas e ainda ficar no vermelho não é uma boa ideia. Antes de começar a procurar o seu veículo calcule quanto você pode pagar e se vai precisar financiar uma parte do valor. É claro que o poder de pagar à vista e não precisar gastar com taxas e juros é a melhor opção. No entanto, financiar pode ser um bom negócio. Só não vale cair nos parcelamentos sem fim. O ideal é um financiamento de até três anos. A partir daí, o carro passa a exigir manutenção e surgem despesas que se sobrepõem às parcelas pendentes. Atenção redobrada com a taxa anunciada.  Os juros do financiamento, quando somados aos da abertura de crédito, mais custo de cobrança e seguro contra inadimplência, ficam entre 1,2% e 2,5% ao mês.




Novo ou usado, em qual dar a partida?

A garantia de fábrica de um ano do carro zero-quilômetro é um sonho de consumo. Mas se você foi pega de calças curtas, ou melhor, de saldo bancário curto? Não é obrigatório investir em um zero para fazer um bom negócio. Assim como os novos, os usados têm vantagens e desvantagens.



Novo

Vantagens

. O carro tem garantia de fábrica, em geral de um ano ou determinada quilometragem, a mão-de-obra e certas peças são gratuitas nas primeiras revisões.

. Como a parte mecânica é mais confiável, os custos de manutenção são mais baixos.

Desvantagens
. O carro que sai da concessionária sempre sofre uma desvalorização maior do que o usado, que já teve essa perda e possui o valor mais estabilizado.

. Com o valor de um carro zero-quilômetro básico compra-se um usado completo.


Usado

Vantagens
. Menor valor com mais opcionais.

. Menores custos com documentação.
 
Desvantagens
. Maior custo de manutenção.

. Por mais que pesquise e examine poderá ter problemas com o veículo.



Vou de carro novo?

. Faça sempre um test drive nas concessionárias, para garantir que a dirigibilidade, o espaço interno e o conforto estão de acordo com o desejado.

. Ligue para conhecidos que possuem o carro desejado e peça informações sobre ele.

. Simule as várias formas de pagamento.

. Busque por descontos ou cortesias especiais no carro escolhido.

. Cores chamativas criadas para o lançamento de determinados carros podem ser um problema na hora da venda. Além disso, ver essas cores na loja ou passando na rua pode ser atrativo, mas todo o dia na garagem pode cansar.


Vou de carro usado?

. Decida o que você quer, mas seja flexível, examine e compare entre dois ou três modelos diferentes.

. Não fique preso a revendas próximas a sua casa. Pergunte o valor do mesmo veículo com os mesmos opcionais em várias revendas diferentes, assim você corre menos risco de ser passado para trás.

. Examine o veículo sempre a luz do dia e seco. O carro molhado pode enganar muito.

. Revise se as portas, capô e tampa traseira se encaixa perfeitamente, algum desnível pode indicar que o carro foi batido.

. Passe na lataria um imã enrolado em uma flanela, se ele se desprender é porque existe massa plástica no local. Pode ser algum amassado simples ou uma batida grave.

. Examine a parte inferior e as borrachas das portas, embaixo dos paralamas, capô e tampa traseira para ver se não há ferrugens.

. Cuide se há diferenças de cor. Carros encerados podem esconder esses defeitos.

. Verifique sempre o estado dos pneus, se eles estiverem lisos irão prejudicar muito a segurança.

. Examine todas as funções como faróis, limpadores de parabrisas, pisca-pisca, luz de freio e buzina.

. Verifique se estão em ordem os equipamentos de segurança como extintor de incêndio, macaco, chave de roda e estepe.

. Mesmo com todas essas dicas, peça para levar o veículo a uma oficina mecânica e uma oficina de chapeamento e pintura de confiança. Nada melhor do que profissionais revisando o seu futuro veículo.









BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601