linda insta

Reportagens EDIÇÃO 34 - MARÇO 2010

O homem do futuro


Cachoeirense que tem entre 16 e 25 anos prioriza a família, está feliz no emprego e se diz muito bom de cama

Eles nasceram na época da ruptura da família tradicional mas colocam os pais, irmãos e companheira na frente do próprio bem-estar, cresceram na era de modelos como Gisele Bündchen mas pensam que a mulher não precisa ser magra para ser atraente e chegaram ao mercado de trabalho realizados com a profissão que escolheram. Este é o perfil do jovem cachoeirense que tem entre 16 e 25 anos e faz parte da chamada Geração Y, grupo que está começando a ocupar seu espaço e promover uma revolução silenciosa.
O raio-X do novo “cara” foi feito entre os meses de outubro e dezembro de 2009 pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas da Clas Psicologia, de Cachoeira do Sul, com exclusividade para a Revista LINDA. Para decifrar o comportamento do homem de quatro faixas etárias foram realizadas 352 entrevistas em diferentes segmentos profissionais e institucionais. Todos os 157 pesquisados que tinham entre 16 e 25 anos estavam empregados e 45% deles informaram receber entre dois e três salários mínimos por mês, em média. Oito em cada dez entrevistados nesta faixa etária informaram estar solteiros.

Um dos dados que chama atenção é o fato de mais da metade dos jovens ter colocado a família como prioridade em suas vidas, embora venham de uma geração na qual as relações familiares mudaram bastante. O próprio bem-estar é o segundo item mais importante para os entrevistados, seguido da profissão e dos amigos. A psicóloga Jonice Silveira, uma das cinco profissionais que trabalharam no estudo, avalia que isso vem de encontro com a cultura de municípios como Cachoeira. “Em cidades do interior os valores familiares e pessoais são mais fortes para essa geração”, resume.
BONS DE CAMA - Quando o assunto é sexo, o jovem cachoeirense se sai bem. A maioria diz que se preocupa com seu desempenho, com a satisfação sexual da parceira e, ainda, com as preliminares. 75% dos entrevistados que tinham entre 16 e 25 anos se consideram satisfeitos sexualmente. Mais de 60% avaliam o próprio desempenho como muito bom ou excelente. Uma das razões pode ser o fato de 74% nunca terem falhado na hora do sexo e quase 70% não se preocuparem com o tamanho do pênis. O bumbum é a parte do corpo feminino que mais atrai os homens da Geração Y.
De acordo com o estudo, um dado notável em relação ao pensamento sexual dos jovens é que 54% se disseram favoráveis ao fato de a mulher transar no primeiro encontro, ao mesmo tempo em que 90% se preocupam em usar camisinha com uma nova parceira. Porém, apenas metade dos entrevistados diz que carrega o preservativo na carteira. “Analisando a sexualidade dos jovens pode-se perceber que os cachoeirenses vivem de acordo com a realidade desta fase de descobertas e impulsos”, resume Jonice Silveira.


 

Ficha técnica


A pedido da Revista LINDA, o Núcleo de Estudos e Pesquisas da Clas Psicologia ouviu 352 homens de Cachoeira do Sul com idades entre 16 e 60 anos, divididos em quatro faixas, entre os meses de outubro e dezembro de 2009. Todos os questionários foram aplicados nos locais de trabalho dos entrevistados. Participaram as psicólogas Cecília Chaves, Jonice Silveira, Rosení  Devilla, Gabriele Neuenfeldt, além da assistente social Mirele Alves Chaves Haetinger e da acadêmica de Administração Alice Mendes.



Os hábitos


Mais da metade dos jovens pesquisados informou que não bebe regularmente. A maioria também diz nunca ter trapaceado só para se dar bem em alguma situação e que domina as novas tecnologias que estão aparecendo no mercado. 41% informaram que leem diariamente e 50% que carregam camisinha na carteira.

 

 

Você tem o hábito de ler diariamente?

 


 

Qual a prioridade na sua vida?

 


 

Carrega camisinha na carteira?

 


 

Você bebe regularmente?

 


 

Você já trapaceou ou infringiu regras só para se dar bem em algumas situações?

 


 

Você domina ou tem conhecimento das novas tecnologias que estão aparecendo no mercado?

 


 

 

 O trabalho


O Relatório LINDA/Clas mostra que o jovem cachoeirense está realizado com a profissão que escolheu. Foi o que respondeu 75% dos entrevistados. Não é à toa que 71% dos jovens declararam que se pudessem voltar atrás não trocariam de profissão, apesar da inquietude da geração em que vivem.


 

Se sente realizado na profissão em que atua?

 

 

Você está feliz no emprego?

 

 

Se não está, o que mais lhe incomoda?

 

 

 

O visual


O jovem cachoeirense se considera atraente. Pelo menos foi o que respondeu 69% dos entrevistados, que também disseram estar satisfeitos com o corpo e com o visual. O que mais incomoda os que disseram estar insatisfeitos é a barriga e o rosto.

 


Em relação ao seu corpo e visual, você se sente satisfeito?

 

Você se considera atraente?

 


 O relacionamento


No campo do relacionamento, a maioria dos jovens que declarou estar casado ou ter uma união estável respondeu que se pudesse voltar no tempo casaria novamente - e com a mesma mulher. Quase 80% deles disseram que ainda enxergam beleza na companheira e 77% que pensam que a mulher deve ser independente financeiramente. A maioria admite que já traiu, mas que não perdoaria uma traição.


 

Você perdoaria uma traição?

 

 

Você é a favor da mulher tomar a iniciativa na hora da conquista?

 

 

Você considera que a mulher precisa ser magra para ser atraente?

 

 

Se pudesse voltar no tempo, casaria novamente?

 

 

Admite já ter traído alguma vez a sua parceira?

 

 

Você ainda enxerga beleza em sua companheira?

 

 

 O sexo


Ao mesmo tempo em que diz se preocupar com seu desempenho sexual e com as preliminares, o jovem cachoeirense revela que se preocupa com a satisfação de sua parceira e se considera satisfeito sexualmente. Quase metade avalia o próprio desempenho como muito bom, 74% revelam que nunca falharam na hora H, 69% dizem que não se preocupam com o tamanho do pênis e mais da metade também é a favor de a mulher transar no primeiro encontro e diz colocar em prática suas fantasias sexuais.


 

Você se preocupa com a satisfação sexual de sua parceira?

 

 

Você se preocupa com as preliminares?

 

 

De forma geral, como você avalia seu desempenho sexual?

 

 

Em média, quantas relações sexuais você tem por semana?

 

 

Até o momento, com quantas parceiras, em média, você já teve relação sexual?

 

 

Já fez sexo mesmo sem ter vontade?

 

 

Você já pagou por sexo?

 

 

Quantas posições costuma variar durante a relação sexual?

 







 

O perfil mais família do jovem cachoeirense vai além da relação dentro de casa, com os pais ou com a companheira. Independente de estarem ou não casados ou vivendo uma união estável, 86% deles dis-seram que têm ou já tiveram um bom relacionamento com a sogra.







BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601