linda insta

Reportagens EDIÇÃO 32 - DEZEMBRO 2009

Quem quer dinheiro?


O cachoeirense, como qualquer cidadão do mundo, possui seus sonhos. O que você faria se ganhasse um prêmio milionário?

Quem nunca sonhou em de uma hora para outra, contando com a sorte, receber uma bolada? Um prêmio milionário que transformasse não só sua vida como a de todos a sua volta? Já que juntar esse dinheiro ao longo da vida é difícil, muitos tentam a sorte e alguns felizardos são premiados e podem viver de sombra e água fresca ou pelo menos com o bolso um pouco mais folgado. Mesmo sendo poucos os que chegam a colocar a mão em milhões, sonhar não custa nada e imaginar-se com tanto dinheiro pode até ser divertido. LINDA ouviu alguns cachoeirenses e revela o que fariam com tanta grana. E você, já pensou o que fazer com um milhão?


“Tenho medo de ganhar e me excluir ou perder algumas coisas simples da vida, como amizades verdadeiras e a paz. Dividiria com a minha família. Viajaria e na volta aplicaria melhor o dinheiro”.
Heron da Silva Martins, 25, proprietário e diretor do Curso Precisão


“Mesmo com muito dinheiro, não deixaria de lado o que eu realmente gosto de fazer que é ser cabeleireiro. Iria para a Europa e por lá faria muitos cursos relacionados a cabelo. Voltando ao Brasil abriria um salão de beleza com toda a tecnologia encontrada no exterior. Além disso, como sonhar não custa nada, apostaria em um programa de TV”.
Mateus Garske, 17, cabeleireiro


“Iria me dedicar aos estudos, qualificando-me profissionalmente na área da Matemática. Um sonho simples para muitos, mas importante para mim. Também fundaria uma organização com o propósito de ajudar a superar o grande índice de analfabetismo e pobreza em nossa cidade, afinal, com um prêmio milionário dá para ajudar muita gente”.
Mariana Baumhardt Souza, 23, vendedora e acadêmica do curso de Ciências Matemáticas


“Investiria no mercado de ações, comprando parte de empresas sólidas. Como não sou de ferro, viajaria muito pelo mundo e para completar, aplicaria alguns valores em projetos sociais e ecológicos, como a Operação Jacuí”. 
Heron Fábio Fontanari Costa, 45, gerente da Unicred


“Primeiro iria respirar e tomar um bom uísque para colocar as ideias em ordem. Então aplicaria em ações e colocaria uma parcela em fundos de renda fixa para ter uma vida tranquila. Aproveitando o dinheiro, viajaria no mínimo por 30 dias com a minha esposa e ainda iria colaborar com projetos sociais para o Sopão da Criança e HCB”.
João Barchet, 58, economista


“Compraria uma casa em Porto Alegre e iria fazer intercâmbio. Como trago a educação no sangue, montaria uma franquia de idiomas na capital e levaria minhas crianças nas férias para a Disney. Isso agindo com o lado sensato, já para massagear o ego, compraria um carro Volvo e me renovaria em um SPA”.
Daniela Pfeil Jung, 33, professora de Inglês


"Não acredito em prêmio milionário, nunca imaginei ou sonhei ganhar todo esse dinheiro. Meu marido sempre aposta na Mega-sena, mas eu realmente confio no trabalho e acredito que seja através dele que possamos ser melhores, afinal, eu nunca vi ninguém ganhar".
Maribel Monteiro Lauffer, 43, manicure





EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 134 - abril de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601