linda insta

Reportagens EDIÇÃO 22 - FEVEREIRO 2009

Gastos sem controle? Tô fora


Controlar as contas nem sempre é uma tarefa fácil, especialmente para os jovens

 

Imediatista, impulsivo e sem controle total de suas finanças. Para grande parte da juventude, essa é uma verdade predominante quando o assunto é dinheiro. Mas como diminuir as despesas e fazer as pazes com a calculadora? A comerciária Cássia Bia de Moraes, 21, é um exemplo do que não se pode fazer em relação a finanças. “Sempre gasto tudo o que ganho em compras que faço sem pensar no valor. Normalmente acaba o dinheiro bem antes de terminar o mês”, confessa. As compras por impulso de Cássia já resultaram em alguns rombos no orçamento que só não causaram grande estrago por que sua mãe a socorreu. “Adoro comprar e esse é meu mal, mas acredito que um dia aprendo a juntar uma graninha”, observa a comerciária.
Segundo a administradora e professora de gestão de pessoas Élida Boeck, 38, esse tipo de caso é muito comum nessa idade. “Acredito que os jovens são mais imaturos para lidar com dinheiro pela inexperiência. Geralmente são mais descontrolados por não terem noção do valor que aquele gasto tem no orçamento mensal. É uma questão de cultura também, a partir do momento que vamos amadurecendo as responsabilidades vão aumentando não deixando alternativas na hora de gerenciar as contas, mas claro que sempre existem exceções e para tudo existe uma solução”, observa.
Já o universitário e empresário Alexandre Oliveira Glashorester, 25, é o oposto da maioria e economiza tudo o que pode. “Desde novo aprendi com meu pai a controlar os meus gastos e o dinheiro que ele me dava era contadinho”, revela. Ele conta que controla desde o tempo que gasta para tomar banho até gasolina que usa em seu carro. “Sou extremamente organizado e essa organização me traz economia, mas aproveito minha vida, sim. Compro o que quero, só não gosto de esbanjar. Sempre penso muito antes de investir e dou muito valor a tudo que tenho, pois sei exatamente o quanto custou”, ressalta. Graças ao controle de suas contas, Alexandre nunca se viu endividado.

 


Alexandre: o empresário mantém com carinho o porquinho onde deposita apenas moedas desde que abriu sua loja há três anos


Cássia: compras por impulso já fizeram ela entrar no vermelho várias vezes 

 


Economize já!


A administradora Élida Boeck dá dicas para os jovens que querem disciplinar suas finanças:



Estabeleça metas pessoais, como por exemplo: preciso me formar até 2010.


Viaje quando possível: toda viagem tem sempre algo novo para apresentar e ensinar a todos.


Faça uma tabela de custos, com os gastos de cada mês, considerando o valor que você recebe.


Separe um pouco do dinheiro que ganha todo o mês e deposite em uma poupança ou invista em alguma coisa. Você nunca sabe o dia de amanhã.


Corte os custos desnecessários: ao invés de ir a uma loja comprar, dê uma caminhada.


Economize também nas contas de telefone e luz, procure planos mais econômicos.


Não haja por impulso, sempre que for adquirir algo, avalie se você realmente precisa daquilo.


Prepare-se para as oportunidades que irão surgir: invista em cursos de aperfeiçoamento.


Monte um plano de ação, torne viável suas metas.


Amplie sua rede de relacionamentos: a todo instante milhões de pessoas estão em contato, não fique fora dessa rede, pois quem não é visto não é lembrado. Dessa forma, você aumenta sua visão de negócios.







EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 136 - junho de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601