linda insta

Reportagens EDIÇÃO 22 - FEVEREIRO 2009

Idéias de valor


Mulheres que descobriram como ganhar dinheiro com negócios inovadores contam suas histórias


Dizem que uma boa idéia vale ouro. Se vale ou não, o que sabemos é que pelo menos pode trazer um bom dinheiro a quem viu a lâmpada mágica acender em sua cabeça. Em tempos em que falta emprego e sobram pessoas dispostas a trabalhar é preciso criatividade para garantir a renda de todos os meses. Boas idéias é o que não faltam na imaginação dos cachoeirenses. Tem gente que criou um negócio diferenciado, pessoas que se inspiraram em propostas que já existiam e deram seu toque pessoal, enfim se dedicam a atividades no mínimo inusitadas para levar a vida. LINDA reuniu sete mulheres que descobriram uma maneira diferente de ganhar dinheiro para contar como conseguiram alcançar o sucesso. Portanto, atenção candidatas a alçar voo solo. Quem sabe surge uma inspiração para ganhar uma grana extra ou até garantir o próprio sustento.


Beleza em casa


Acostumada a sempre dar expediente em salões de beleza, a cabeleireira Maria Daniele Costa, 26, percebia que muitas clientes se sentiam  desconfortáveis e incomodadas com o barulho e atrasos. Depois de sair do último salão que trabalhou, muitas mulheres a procuraram para seguirem sendo atendidas por ela, só que sua casa ficava distante do Centro e muitas acabavam desistindo. “Tinha uma cliente que pedia que eu fosse até a residência dela e como dava certo pensei: por que não começar a atender em domicílio? Não é que a idéia deu certo?”, conta. De moto e com os equipamentos todos em uma maleta, ela percorre a cidade para cumprir os agendamentos que são feitos através de seu celular. As despesas com gasolina são compensadas pela economia que faz com água e energia elétrica.


“Para ir até o salão, as mulheres precisam se arrumar, se deslocar e acabam perdendo tempo. Além disso, atendo em horários alternativos para que quem trabalha também possa se cuidar”, observa. O atendimento diferenciado não custa mais caro. Por um corte de cabelo e escova ela cobra R$ 15,00. Daniele faz em média seis atendimentos por dia e diz que nem pensa mais em voltar a trabalhar em um salão. “Estou atendendo dessa forma há cerca de oito meses e nem penso em voltar para um salão convencional. No início levava fé na idéia, mas pensava que até conquistar várias clientes iria demorar. Hoje tem dias que não consigo atender todas”, revela a cabeleireira. Além de cortes, ela faz penteados e escova comum e progressiva.

 

Rendimento mensal: varia de acordo com o número de atendimentos e o serviço feito. Daniele já comprou uma moto com os rendimentos e sustenta a casa em que mora sozinha.

 


Bombons que valem um diploma


Acadêmica do último semestre do curso de Enfermagem na Universidade de Santa Cruz do Sul, Tatiane Trindade Dias, 24, percebeu que precisava de uma boa idéia para ganhar dinheiro quando viu seu orçamento pedir socorro. “A mensalidade da faculdade é cara, mais  transporte,  material, enfim as despesas estavam altas demais e eu precisando de uma grana extra, então resolvi fazer bombons para vender. Aproveitei o conhecimento com meus colegas e comecei a vender no ônibus que transporta os alunos de Cachoeira para Santa Cruz”, conta. A idéia de Tatiane não é inédita, mas o local onde vende seus produtos é no mínimo curioso. “Vender no ônibus é mais fácil, até vendo em outros lugares também, mas como o pessoal se acostumou com os bombons na viagem, é onde ganho mais dinheiro”, observa. Depois de formada, Tatiane não pretende deixar a atividade que a livrou de apuros durante tanto tempo de lado. “Já sou concursada pública e depois de formada quero continuar vendendo, agora aqui em Cachoeira mesmo”, garante.


Rendimento mensal: em média R$ 350,00




 

Surpresa dentro da bolsa


Observando o desejo que muitas mulheres têm de comprar produtos de sex shop, mas desistem da idéia por vergonha de entrarem nas lojas especializadas, Valquíria Nunes, 41, decidiu colocar os produtos em uma bolsa e vender na casa de suas clientes. A idéia deu certo e até homens se tornaram clientes fiéis. “Levo de tudo um pouco e aprendi a finalidade de cada produto para poder explicar. As vendas têm sido muito boas”, conta. Valquíria aproveitou a experiência como vendedora para garantir o sucesso do negócio. “Trabalho com pesquisas também, mas nunca deixei de vender. Já vendi de tudo um pouco, lingeries, jóias, filmes em DVD, mas nenhum produto foi tão inusitado como os do sex shop”, revela, orgulhosa com o lucro que tem conseguido.


Rendimento mensal: em média R$ 600,00




 

Talento transformado em dinheiro


Empresária do ramo da moda e maquiadora. Difícil conciliar as duas atividades? Pode ser, mas Évelin Janner, 19, tira de letra o que garante ser duas atividades profissionais que encara como hobbie. “Aprendi a maquiar meio forçada, pois participava de concursos de beleza que não tinham maquiadora ou onde uma profissional era responsável por todas as candidatas e eu tinha medo que o trabalho não ficasse bom, então comecei a me maquiar”, conta. Depois de fazer cursos e aperfeiçoar a técnica, ela começou a maquiar familiares e amigas, mas sem cobrar pelo serviço. Foi quando surgiu a idéia de transformar talento em um negócio lucrativo. Hoje, Évelin maquia aos sábados no salão Novo Visual e também quem solicita o seu serviço. “É uma forma de incrementar o orçamento fazendo o que eu gosto, uma idéia que com certeza deu certo”, observa a jovem.


Rendimento mensal: em média R$ 400,00




 

Dona do próprio nariz


Cansada de ser funcionária, a acadêmica do quinto semestre do curso de Administração, Letícia Miranda, 22, viu nos negócios do pai uma oportunidade de garantir seu futuro. “Meu pai tinha o desejo de abrir uma filial da sua agropecuária, a Comercial Miranda, mas não tinha ninguém para comandar. Um dia decidi que eu poderia aproveitar a vontade dele e o fato de eu estar desempregada para abrir meu próprio negócio”, lembra. Letícia cuidou de tudo e abriu sua loja há dois anos só para ela cuidar, sendo responsável pelo atendimento e toda a parte administrativa. “Trabalho muito mais do que quando era funcionária e ainda tenho a responsabilidade por todas as contas já que sou proprietária, mas valeu a pena ter levado a idéia adiante”, conta. O trabalho pesado não assusta ela, que tem metas de seguir investindo para a empresa crescer.


Rendimento mensal: cerca de R$ 1,2 mil mais a parte que fica para investimentos na loja





 

Investimento multiplicado


No início fazer massagens era apenas um hobbie para a hoje massoterapeuta Daniele Ferreira Martins, 24. A atividade só se tornou lucrativa quando ela decidiu investir no aperfeiçoamento da técnica e começar a cobrar por isso. “Um dia fazendo massagem vi que poderia ganhar dinheiro, então fiz um curso de especialização e comecei a atender em casa. O negócio foi crescendo e resolvi investir nessa área da estética”, conta. Hoje, Daniele tem sua própria clinica, a Única Massoterapia e Estética, e se aperfeiçoou em diversos tratamentos para cuidar da vaidade feminina. Formada no curso técnico em enfermagem, ela quer continuar investindo no que transformou em sua profissão. “A idéia que surgiu do nada deu certo. Estou há três anos trabalhando e só quero crescer. Meus planos são investir na ampliação do espaço para oferecer mais conforto as minhas clientes”, observa.


Rendimento mensal: valor varia com a temporada do ano





 

Jeitinho brasileiro


Rosiele Carvalho, 21, traz no espírito a vontade de inventar soluções criativas para ganhar dinheiro desde pequena. Ela que já fez de tudo um pouco, até trabalhando como babá, diz que não consegue ficar parada e está sempre inovando para aumentar o orçamento. Estudante do quinto semestre do curso de Relações Públicas e funcionária da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Rosiele aproveitou o verão e o período de férias para ganhar um dinheiro extra. “Fiquei sabendo que estavam precisando de garçonete no Bar Bodega’s e decidi usar a experiência que tenho na área para ir trabalhar com eles e tem dado muito certo. Trabalho nos dias de grande movimento que é na quinta-feira, sexta, sábado e domingo”, conta. Depois da volta às aulas, Rosiele não pretende largar o serviço, quer continuar pelo menos aos finais de semana. “Um dinheirinho extra é sempre bem-vindo e o esforço vale a pena”, garante.


Rendimento mensal: cerca de R$ 400,00








EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 136 - junho de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601