linda insta

Reportagens EDIÇÃO 16 - AGOSTO 2008

Aniversário de um ano, festa para quem?


Se for o desejo, os pais podem comemorar com pompa o primeiro ano de vida, mas sempre respeitando os limites da criança

 

O primeiro aniversário do filho geralmente é um acontecimento muito esperado pelos pais e para registrar a alegria do momento muitas famílias costumam fazer grandes festas. Cheias de pompa e animação, o evento tem o objetivo dos pais comemorarem a data ao lado dos amigos e familiares, já que a criança ainda não consegue compreender o que está acontecendo. Na opinião da psicóloga Valquíria Mariano, 32 anos e seis de profissão, alguns acontecimentos ficam marcados para sempre na memória. Um deles pode ser a festa de aniversário, que fica na lembrança dos pais, da família e de todos os convidados. Mas para os bebês isso pode ser um pouco diferente.
“Um bebê de um ano de idade ainda não possui plenas capacidades de manipular idéias ou imagens mentais para formação de registros. Portanto ele não irá lembrar da festa de seu primeiro aniversário, nem mesmo que ela seja cheia de pompa, com pouco ou muitos convidados. Nesta idade, o bebê ainda é muito pequeno para entender a homenagem”, ressalta. Para Valquíria não há como dizer se a festa deve ou não ser feita, pois mesmo não sendo lembrada pela criança, marca a vida dos pais que querem comemorar a presença, o crescimento e o desenvolvimento de seu bebê.
“Se a família optou pela festa, o ideal é respeitar os limites da criança. Numa confraternização simples ou mais sofisticada, com poucas ou muitas pompas, sempre se deve cuidar para não cansar em demasia o bebê”, ressalta. As festas infantis possuem muitos estímulos visuais e auditivos, como cores, balões, palhaços e música. Estes recursos servem para chamar a atenção da criançada, mas também podem contribuir para o cansaço e a irritação. Crianças de um ano ainda preferem a rotina. Desta forma, quanto menos alterações, melhor. Elas sentem-se melhor com o silêncio, assim a exposição excessiva a estímulos certamente poderá irritá-las. “É importante tomar cuidado com o bem-estar do pequeno que no futuro, certamente, vai adorar ver as fotos, filmagens ou outros registros deste dia tão especial que foi para a família”, comenta.




A fisioterapeuta Niége Lisboa com a pequena Michaela: mesmo sabendo que a filha não compreenderia o motivo da comemoração, os pais optaram por fazer uma festa cheia de pompa para marcar seu primeiro aniversário.




 

Cada família realiza suas festividades de acordo com sua cultura, crenças e possibilidades, portanto não existe uma idade específica para fazer as comemorações. Todas as datas são importantes, pois marcam mais um ano de desenvolvimento. A partir dos três anos ela já começa a entender o motivo da festa.

 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601