linda insta

Reportagens Edição 177 - Abril de 2023

Vai um cafezinho?


“Sou apaixonada pelo estilo de vida saudável e acho incrível ver de perto o poder da alimentação na prevenção de doenças”. Luana Trindade da Silva

Evite o excesso e beba sem preocupações 

 

 

Se existe uma bebida tão popular quanto a água, sem dúvidas, é o café! Afinal, quem resiste àquele cheirinho inconfundível pairando pela casa nas primeiras horas da manhã? Ou, então, quem dispensa tomar pelo menos uma xícara no comecinho da tarde para dar aquele “gás” e seguir com as atividades do dia? 

 

Exagero ou não, a verdade é que quase ninguém vive sem café. Até porque ele é uma fonte imensa de benefícios para a saúde. A nutricionista clínica Luana Trindade da Silva, 25, destaca algumas das principais vantagens de consumi-lo: “O café proporciona um aumento no estado de alerta, combate a fadiga e melhora o humor - uma vez que possui efeito estimulante e prazeroso”, explica. 

 

Mas como tudo na vida tem seus prós e contras, o café também pode apresentar alguns perigos à saúde quando consumido em excesso. Dentre eles, a insônia, o aumento da ansiedade, a aceleração dos batimentos cardíacos e a irritação gástrica. Mas calma! Não é preciso eliminar o café da rotina, e, sim, consumi-lo de maneira consciente e saudável. Por isso, a nutricionista preparou algumas dicas importantes para os leitores da Linda. 

 

 

Consumo na gestação  
Para gestantes, a recomendação é que o consumo seja limitado. Em torno de 300 mg de cafeína por dia pode ser um nível seguro de ingestão para a maioria das mães. Mas é sempre importante lembrar que o consumo de café deve ser moderado e acompanhado de hábitos alimentares saudáveis.   

 

Cafeína na erva-mate 
Além do café, os gaúchos também não abrem mão do chimarrão. Mas é preciso ter cuidado com a quantidade ingerida, já que os efeitos da cafeína são semelhantes aos encontrados no café. “Da mesma forma, trata-se de uma substância estimulante do sistema nervoso central. A quantidade de cafeína pode variar dependendo do tipo de erva-mate. Por isso, é importante considerar o consumo de outras fontes de cafeína além do café, como chás e chimarrão, para evitar o excesso e seus possíveis efeitos adversos”, alerta. 

 

Quantidade ideal 
Luana explica que a quantidade ideal de consumo diário de café pode variar de acordo com a faixa etária. Para adolescentes, a recomendação é 2,5 mg de cafeína por kg de peso corporal ou 100-175 mg ao dia, dependendo do peso corporal (média de 40 a 70 kg).  

 

Já para adultos saudáveis, a recomendação é de 400 mg de cafeína por dia, o que equivale a cerca de três xícaras de café de 150 ml (de café passado ou instantâneo). Já o café expresso cai para aproximadamente duas xícaras de 150 ml. “É importante lembrar que a sensibilidade à cafeína pode variar de pessoa para pessoa e alguns indivíduos podem sentir efeitos colaterais com doses menores”, afirma. 

 

 

“Sou apaixonada pelo estilo de vida saudável e acho incrível ver de perto o poder da alimentação na prevenção de doenças”. Luana Trindade da Silva 

 

 

! Atenção
Além da quantidade de café consumida, é importante observar outros detalhes na hora de tomar a bebida. O açúcar adicionado ao café, por exemplo, pode aumentar o consumo calórico e prejudicar a saúde, especialmente em casos de consumo frequente e excessivo.  






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 189 - Maio de 2024

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9644 - (51) 3722-9600