linda insta

Reportagens EDIÇÃO 15 - JULHO 2008

A aventura de brincar


Um brinquedo é capaz de aperfeiçoar a coordenação motora e estimular a inteligência das crianças

 

Toda a criança gosta de ganhar brinquedos, especialmente os coloridos e barulhentos. O que muitos adultos não sabem é que é possível que ela se divirta e ao mesmo tempo aprenda, basta escolher os objetos que sejam adequados a sua faixa etária. Os brinquedos, principalmente na fase inicial da vida, podem desenvolver o raciocínio e a lógica de maneira gradativa, através de cores, sons, formatos e encaixes. De acordo com a orientadora educacional especialista em psicologia escolar Telma Hatsek, 34 anos de idade e 16 de profissão, os brinquedos devem apresentar desafios para a criança e estar adequados ao seu interesse e suas necessidades criativas. "Quando é desafiador, ele estimula a curiosidade, iniciativa e auto-confiança, proporcionando o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção", ressalta Telma.
O estudo sobre o comportamento e as necessidades infantis pesquisados ao longo dos últimos anos pelas áreas da pediatria, psicologia e pedagogia permitem, hoje, identificar com maior precisão os objetos com os quais os pequenos irão se divertir e aprender mais. Para não errar na hora de escolher o melhor brinquedo, a orientadora indica os passatempos mais comuns de acordo com a idade de cada criança. "O estímulo que os pequenos recebem no momento da brincadeira é fundamental. Brincar não é inato. A brincadeira precisa ser ensinada e estimulada para que a educação infantil se desenvolva naturalmente em todas as fases", orienta a especialista.


 

Saiba qual o brinquedo ideal para cada faixa etária



De 0 a 2 anos


Os bebês precisam de muito estímulo visual, tátil e auditivo. Portanto, móbiles, chocalhos, jogos de encaixe, bichinhos de vinil, tudo muito colorido, são valiosos para as estimulações sensoriais e motoras dos pequenos.



 

De 2 a 3 anos


Elas precisam de muito espaço. O corpo está em evidência. Brinquedos que possibilitam a expressão também são adequados. O faz-de-conta dá oportunidades para a expressão e elaboração em forma simbólica de desejos e conflitos. Bonecas, fantoches, mobílias, carrinhos, fantasias, bolas, túneis entre outros estão indicados.







 

De 4 a 6 anos


Necessitam de brinquedos desafiadores. Jogos são fundamentais nesta fase, ajudando a criança a perceber o outro e suas potencialidades, a construir e aceitar regras e aprender a lidar com a frustração. Quebra-cabeça, memória, brincadeiras de roda e folclóricas possibilitam desenvolver formas de convivência sociais e permite o prazer de brincar.






 

De 6 a 8 anos


É importante focar em jogos pedagógicos que irão estimular o raciocínio. Dominós, cartas, jogos de perguntas e respostas podem ajudar na escola e no dia-a-dia.




Pirâmide de animais para encaixar: cores, sons e formas despertam a curiosidade e desenvolvem o raciocínio e a criatividade de João Lauro Ritter Vargas, dois anos







BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601