linda insta

Reportagens Edição 159 - Agosto de 2021

Do RS para o mundo! 


Julia Gama atualmente mora em São Paulo (SP) e também conquistou os títulos de A Mais Bela Gaúcha 2012, Miss Mundo Rio Grande do Sul 2014, Miss Mundo Brasil 2014 e Prêmio Beleza com Propósito pela contribuição à erradicação da Hanseníase 

Ícones da beleza do nosso estado estão na Linda 

 

 

Esta edição está mais do que especial, pois conta com a presença de duas misses e dois cirurgiões plásticos que se destacam em Cachoeira do Sul, no Brasil e até no mundo. Vamos conhecê-los melhor?

 

Julia Gama 

Recentemente eleita Vice-Miss Universo, Julia Gama, 28, nos deu a honra desta capa e entrevista exclusiva para Linda. Logo que finalizou sua participação no concurso, que é um dos mais importante do mundo, a miss foi para Dubai (AE) e de lá conversou com a gente. Entre um compromisso e outro, fomos conhecendo melhor essa jovem que nasceu em Porto Alegre (RS) e conquistou a todos por sua beleza e inteligência.  

 

Bastidores do Miss Universo   

Esse concurso, segundo Julia, traz autoconhecimento e amadurecimento. “É uma situação de muita pressão e responsabilidade. Os seis meses de preparação foram quase seis anos de uma rotina normal e isso é muito poderoso e intenso, o que me torna muito grata por tudo que aprendi”, diz Julia, que entendeu que precisava estar 100% comprometida para a preparação do Miss Universo. “Precisei abrir mão de estar mais tempo com a minha família e da minha carreira de atriz na China”.  

  

 A  primeira etapa de preparação para o concurso é a psicológica. “Precisamos entender que o Miss não busca apenas a beleza estética, mas, sim, a integralidade da mulher. Obviamente que existe muito o fator estético. Por isso, é importante ter os melhores médicos ao lado. Vale lembrar que precisamos ter conteúdo e isso é um fator de diferenciação das outras candidatas. Estudar línguas, conhecimentos gerais e  trabalhar a empatia e a conexão com as pessoas são fatores essenciais. Assim como saber desfilar, conhecer os protocolos de etiqueta, fazer uma dieta equilibrada e exercícios físicos”.  

  

 

O que muitos não sabem, segundo Julia, é que às vezes, nesse processo todo, a solidão bate. “Temos que abrir mão por um tempo do convívio das pessoas que amamos e deixamos de fazer coisas que uma jovem de 28 faria. Nem todos os dias temos vontade de nos maquiar e nos arrumar. É normal a gente se sentir insegura em alguns momentos, de não saber lidar com tanta pressão e expectativa. Vivemos um turbilhão de emoções e, ainda sim, seguimos sorrindo, focando no propósito maior que é representar um país, uma nação, trazer esperança e positividade”, conta Julia, que agradece o tempo inteiro pela oportunidade em representar o Brasil e todo apoio que teve.  

 

Faustão 

Os títulos de Vice-Miss Universo e Miss Universo Brasil 2020 abriram muitas portas profissionais. De olho na desenvoltura de Julia, a Rede Bandeirantes convidou a gaúcha para trabalhar ao lado de Faustão em seu novo programa. “Já fiz contrato com a Band e estou muito feliz de estar participando da produção e construção deste novo programa”, conta.  

 

 

Procedimentos estéticos

 

“A Medicina está aí para beneficiar e melhorar a  autoestima. Não sou contra os procedimentos, tanto que fiz rinoplastia e coloquei silicone com os cirurgiões plásticos Fabrício Bervian e Guilherme Larsen. Fiz também com eles bioestimulação de colágeno. Fiquei muito feliz com os procedimentos e mais confiante em mim”. Para ela, a medicina estética existe para melhorar a nossa vida. “Hoje em dia, não vejo muitos tabus. Cada mulher é livre para fazer o que bem entender com o seu corpo”.  

 

 

 

Idiomas 

Na final do concurso Miss Universo Brasil, ficamos surpreendidos com Julia falando em quatro idiomas. “Eu sempre fui estudiosa, pois tinha uma autoestima baixa. Estudava muito para me tornar uma pessoa interessante. Desde pequena me dediquei aos idiomas, tanto que aprendi espanhol ainda criança. O inglês eu iniciei na escola e aperfeiçoei com a vida”, conta a miss.  

  

Julia, que também trabalha como atriz, teve a oportunidade de atuar na China, onde morou por três anos. “Precisei aprender mandarim para poder me virar lá. Falo também o básico de alemão. Amo estudar e aprender línguas”, conta.  

 

 

Julia x a hanseníase  

Uma das causas que Julia abraça é o apoio à luta contra a hanseníase. “Consegui juntar a ideia de beleza, do ser Miss, a essa causa. Trouxe luz e voz para essas pessoas, com o objetivo que o Brasil e o mundo entendam que há cura e é possível erradicar a doença. A hanseníase é datada como a doença mais antiga da humanidade e é um absurdo que não tenha sido erradicada ainda, sendo o Brasil o segundo mais atingido. Há sete anos luto por essa causa com todo o meu amor”.  

  

P.S: a hanseníase é uma doença infecciosa crônica que evolui para a forma tuberculosa, lepromatosa ou, ainda, intermediária: a lepra.  

 

 

 

Marthina Brandt 

Também representando as mulheres lindas do Rio Grande do Sul, tivemos o prazer de conversar com a Miss Universo Brasil 2015, Marthina Brandt. Aos 29 anos, a gaúcha, nascida em Vale Real, tem uma carreira de sucesso como modelo, empresária e diretora executiva do Miss Universo Brasil. Após seis anos de ter representado o Brasil no Miss Universo e ter ficado entre as 15 mulheres mais lindas do mundo, ela assumiu este cargo, onde está tendo êxito e mais visibilidade.  

 

Vida de modelo  

“Fiz um comercial aos 9 anos e sempre fui muito desinibida, mas não imaginava que isso poderia ser uma oportunidade profissional. Com 13 anos, fui para São Paulo (SP), onde moro até hoje. Quando cheguei aqui, vi que esse era meu lugar. Acho que foi nesse momento que minha mãe ficou com medo de ‘perder’ a filha para o mundão. Aos 14 anos, fiz meu primeiro desfile no Rio Fashion Week e, depois disso, nunca mais parei”.  

 

 

Gaúchas x mulheres bonitas  

“Temos a fama de sermos mulheres lindas e isso se deve muito às modelos Gisele Bündchen e Shirlei Mallmann. Somos um estado onde as famílias incentivam muito os concursos de beleza. Temos tradição quando o assunto é Miss Rio Grande do Sul e Miss Universo Brasil. Isso faz com que muitas tenham esse sonho desde criança. O foco e a dedicação das gaúchas são sempre ‘faca na bota’, termo que usamos para falar da nossa valentia. Porém, não somos unânimes. O país todo tem mulheres lindas, e fiquei impactada quando viajei pelo Brasil  durante o meu reinado em 2015. Vivemos num lugar com muita miscigenação e uma mistura incrível”.

 

Marthina x MUB

Muito além da beleza física, para uma mulher se tornar Miss ela não pode ter filhos e nem estar grávida. A idade para participar do concurso é no mínimo 18 anos e no máximo 27. Saber o básico de inglês é fundamental. Ai depois vamos trabalhando a fluência dela com uma equipe de professores.  A empresa Miss Universo Brasil tem profissionais maravilhosos em todas as áreas para dar o melhor treinamento e suporte para as nossas meninas. Me orgulho muito de ter já representado o Brasil neste concurso tão importante e agora estar trabalhando como executiva desta empresa”

 


“A vida de Miss é muito mais trabalho do que glamour, mas eu amo isso. No mundo da moda, eu sentia falta de mais profissionalismo, no MUB (Miss Universo Brasil) já é bem diferente. Temos uma série de metas, objetivos e profissionais  experts que nos auxiliam”. Marthina Brandt  



Marthina x procedimentos estéticos

“Eu já realizei alguns procedimentos e para mim é bem tranquilo falar disso. Desde os 16 anos me incomodava muito com o meu nariz. Queria apenas arrebitar e fazer uma correção na pontinha. Fui a algumas consultas médicas, durante anos, mas nenhum médico me passou confiança. Todos eles queriam quebrar e mudar muito a estrutura do meu nariz. Por isso, não tive coragem de fazer antes. Somente com 23 anos, quando conheci o doutor Fabrício Bervian que senti confiança. Foi o único que achou viável fazer apenas a mudança que eu queria, sem descaracterizar o meu rosto. Eu não queria aquele ‘nariz perfeito de boneca’, queria apenas mudar o que eu não gostava. Mexemos na ponta do nariz e para mim ficou perfeito. Além do nariz, realizei outros procedimentos com ele e com o doutor Guilherme Larsen. Ano passado fiz uma lipo HD. Eu pensava que mulher magra não poderia fazer um procedimento como esse. Foi um pré conceito meu. Durante 4 anos fiz tratamentos não invasivos e muita dieta, nada conseguia tirar aquela gordurinha lateral do meu abdômen. Apoio todas as cirurgias estéticas desde que sejam de maneira consciente, por vontade própria da pessoa”.

 

Misses x procedimentos  estéticos

“É muito comum entre as misses os procedimentos estéticos, porém não existe um incentivo nosso em relação a isso. Eu acredito que essas mudanças são algo bem pessoal. Não cabe a ninguém dizer o que uma pessoa precisa mudar. Muita gente realiza procedimentos com muita frequência e em qualquer lugar. Acho isso tão perigoso. Fazer uma mudança no corpo e no rosto é muita responsabilidade e tem que ser com bons profissionais e depois de encontrá-los, fidelizar. É sempre melhor quando vamos no mesmo médico e ele já sabe o nosso histórico”.  






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 161 - Outubro de 2021

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600