linda insta

Reportagens EDIÇÃO 12 - ABRIL 2008

Amigo do peito


Sutiã completa 100 anos com trajetória que reflete a emancipação feminina

 

Nos seus 100 anos de história, o sutiã, peça indispensável em todos os roupeiros femininos, conseguiu desenvolver vários papéis: ora foi mocinho, ora bandido. Em 1907, o estilista Pierre Poiret traçou os primeiros desenhos e confecções, mas foi somente nos anos 20 que a peça começou a expandir fronteiras, chegando até o Brasil. Logo que apareceu já era tido como peça redentora, libertando as mulheres dos incômodos espartilhos usados por elas na época. Anos depois, na década de 60, foi considerado repressor e chegou até a ser queimado por grupos feministas. Seu apogeu aconteceu nos anos 80, quando ele voltou com tudo e mostrou que tinha vindo para ficar.
Hoje, além de ser usado para a sustentação, com seus artifícios, o sutiã serve para revelar ou esconder curvas, tornar a região do busto mais sexy, aumentar ou diminuir o peito e ainda unir ou separar os seios. O sutiã é uma das poucas peças que já passou por todos os tipos de avanços tecnológicos, desenhos, significados e momentos dentro do mundo da moda.
Consolidada como peça essencial do guarda-roupa das mulheres, o sutiã chega ao seu centenário com muito fôlego e repleto de novidades em tecnologia, com modelos high-tech que são capazes de estimular o crescimento das mamas, secar a transpiração e até hidratar os seios. Para quem dúvida do poder desse ícone do vestuário feminino, os números confirmam sua força: estima-se que, só em 2006, foram confeccionadas 200 milhões de peças no país.

 

FIQUE DE OLHO


Qual o número do seu sutiã?


Segundo pesquisa feita pela grife de lingerie Liz com a marca Lycra,80% das brasileiras usam sutiã com tamanhos inadequados. Resultado: o sutiã errado pode causar desconforto e dores na coluna. Siga algumas dicas para não errar mais na escolha do número:


• O primeiro passo é provar e ver como a peça aderiu as formas do seu corpo


• O sutiã precisa ficar bem ajustado nas costas, ou seja, não pode ficar solto nem apertado demais


• Mexer na altura da alça não resolverá o problema. A sustentação dos seios é feita na base e não nas alças. Por isso a importância de usar o tamanho correto.


• Depois que acertou o tamanho das costas, verifique o tamanho dos seus seios. O bojo deve acomodar os seios, sem sobrar nem faltar.


• O aro de sustentação tem que abraçar os seios e o centro dele, encostar na pele. O ferrinho não pode espetar a lateral do seio. O ideal é que o aro termine um pouco a frente da altura das axilas.


 

 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 134 - abril de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601