linda insta

Reportagens Edição 156 - Maio de 2021

Mães e Suas Versões


Carol lutou pelo seu sonho de ser mãe

O poder de ser mãe 

 

 

Neste mês que é todinho delas, conheça a história de cinco mães que são inspiração de força, fé e amor incondicional.

 

Mãe de fé

Quem conhece de perto a empresária Caroline Pinheiro Nietiedt, 27, sabe o quanto é grande sua fé. E essa fé é aquela que move montanhas, que encoraja a superar obstáculos da vida e a nunca duvidar dos planos de Deus. Foi agarrada nessa fé que ela passou por momentos delicados em sua vida e venceu-os tendo o melhor presente que poderia ganhar: sua filha, Liz!

Carol e seu marido, o vereador Eduardo Moyses, 34, sempre tiveram o sonho de serem pais e constituir uma família. Quando decidiram que era o momento certo, começaram as tentativas de engravidar, porém, o resultado desejado não era alcançado. “Foi nesse período que descobri a síndrome dos ovários policísticos. Então fiz um tratamento, pois poderia demorar muito ou nem conseguir. Me mantive com a fé que tenho em Deus e após 15 dias o resultado foi tudo que eu esperava: positivo”, conta ela.

Tudo ocorreu tranquilamente até o sexto mês, quando Carol descobriu que tinha insuficiência istmo cervical (IIC), ou seja, uma abertura no colo do útero. Na época, Liz estava com apenas 600 gramas e seria muito precoce nascer nesse período. Para garantir que o bebê permanecesse no útero, ela ficou internada por 15 dias e sua gravidez passou a ser de alto risco. Carol foi transferida para Porto Alegre (RS) e precisou colocar um pessário para ajudar a manter o colo do útero fechado.

Foram 70 dias de repouso absoluto, onde teve infecções, contrações e tomava medicamentos para ajudar a não ter um parto prematuro. Ela viveu momentos complicados, em que necessitava de ajuda para tudo, mas sua fé se manteve inabalada. Quando completou 32 semanas de gestação, em um domingo ensolarado, sua bolsa estourou. Liz, um bebê lindo de olhos azuis, veio ao mundo. A cesariana foi feita e a pequena precisou ficar 24 dias na UTI. Hoje, com quase 2 anos, ela é uma menina sorridente e saudável.

 

Mãe em tempo integral

Mãe deixou tudo de lado para cuidar da filha. 

 

Técnica em enfermagem há 4 anos, Vitória Lopes Bica, 25, largou tudo para cuidar da filha, o seu maior amor. Valentina Lopes Rosales nasceu prematura e passou pela primeira cirurgia 24 horas depois de nascer: a correção de um defeito congênito em que a medula espinhal não desenvolve-se adequadamente. Deu tudo certo, mas a batalha apenas começava. Aos 3 meses houve a segunda cirurgia, essa para colocar uma válvula a fim de corrigir um acúmulo de líquido nas cavidades internas do cérebro. Com 11 meses pegou meningite e teve um AVC, resultando em paralisia cerebral. Em 2018, Vitória achou que tudo iria acalmar, mas então veio o diagnóstico de morte cerebral, com a alegação de que Valentina possuía menos de 2% de chances de sobreviver. A mãe não se deixou abater e foi atrás de outras opiniões, até que um médico lhe deu esperanças, mesmo com a filha entrando em coma. “Após iniciarem o tratamento, minha filha se recuperou e conseguimos voltar para casa. Hoje, minha rotina é cuidar dela em tempo integral”, explica Vitória, mostrando ser uma guerreira, afinal, isso é necessário ao ser mãe de Valentina, uma menina de 6 anos que foi forte desde que nasceu e que sempre tem um sorriso para dar. 

 

Mãe batalhadora

Amor une mãe e filho. 

 

A luta diária de Francine Vieira da Cunha Lima Machado, 29, faxineira e consultora de beleza há 10 meses, é um caso de superação de mãe. Rafael, de 11 anos, segundo Fran, é um menino doce e trouxe luz para sua vida. Após alguns anos de luta com a saúde de Rafael, onde tiveram inúmeras batalhas e aprendizados, eles venceram e continuam a persistir. O diagnóstico do menino, desde o parto, vem passando por inúmeras alterações. Atualmente, Rafael utiliza cadeira de rodas e faz o uso de várias medicações, pois possui uma série de deficiências, mas isso nunca a desmotivou.

 

Mãe que teve seu filho de volta

Fernanda com Fernando, à esquerda, e com Caetano, à direita: ela acredita que teve seu filho de volta após a dor da perda. 

 

“Bem-vindo de volta, meu filho!” Foi com essa frase que Fernanda Müller Pereira, 42, empresária há 24 anos, recebeu o filho, Caetano, em 2018. A mãe sentia que já o conhecia, pois Fernando, primeiro filho de seu casamento com Aristides dos Santos Rodrigues, faleceu aos 2 anos, em 2016. “Eu não imaginava a possibilidade de ser mãe novamente, pois tudo havia perdido o sentido, mas quando recebi a primeira carta psicografada, três meses após a partida, tudo mudou”. Fernanda recebeu três cartas em Cachoeira do Sul e outras no estado de Minas Gerais, em uma viagem organizada por Mariângela Pontes, a quem são gratos. 

“[...] o fato de estarem aqui hoje é a prova que acreditam que eu continuo a existir, eu os amo muito e assim que Deus permitir, estarei novamente em nossa casa [...]”. (Trecho da primeira carta psicografada meses após o falecimento de Fernando)

Na volta, Fernanda decidiu tentar engravidar novamente, mas foi em 2017 que conseguiram. O casal resolveu viajar, afinal, viveram momentos de tensão e frustração a cada teste de gravidez. Meses depois, Caetano chegou ao mundo. Além de serem parecidos, Fernando possuía manias que Caetano tem, como, por exemplo, segurar o nariz para dormir. Tudo isso mostra para Fernanda que ela foi mãe do mesmo filho, duas vezes.

 

Mãe de dois sem abrir mão do trabalho

Os filhos são a vida de Sarita. 

 

É sempre bom receber presentes, mas Sarita Quatrin Buzzeto Santos, 39, médica oncologista clínica há 12 anos, foi presenteada com dois. “Bruno, de 6 anos, é um garoto doce, obediente e carismático, não tem quem conheça ele e não se apaixone. Pouco antes do início da pandemia nasceu Stela, agora com 1 ano e 4 meses. Stela tem personalidade forte e é alegre demais”. Sarita conta que eles são os seus pensamentos quando dorme e quando levanta e tornaram-na uma mulher realizada e completa, mas, acima de tudo, um ser humano melhor. O que mais a comove é o fato de que eles a carregarão para sempre, fazendo-lhe ser imortal. 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 161 - Outubro de 2021

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600