linda insta

Reportagens Edição 155 - Abril de 2021

Ressignificando histórias


Cris descobriu sua vocação ao dar um novo significado para peças infantis antigas

Roupas seminovas são um sucesso

 

 

Sabemos que o mundo da moda está sempre em busca de alternativas para a conservação do meio ambiente. Com isso, surgiu a moda sustentável e a necessidade de engajar o conceito de consumo consciente, e isso inclui o reaproveitamento de peças do vestuário.

 

 

Desapegos infantis

Cris Vieira da Cunha, 34 anos, é empreendedora há quase um ano. Após realizar o sonho da maternidade, repensou em algumas escolhas. “Com um bebê e com o início de uma pandemia, escolhi ser mãe em tempo integral”, conta a mãe de Martina, 6 anos, e Maia, 1 ano e meio. Cris começou a pensar em várias formas de trabalhar em casa e ao mesmo tempo conciliar a maternidade. Certo dia, ao organizar as roupas das filhas, a empresária notou que guardava muitas peças que estavam intactas e não serviam mais nas crianças.

 

“Foi quando minha irmã sugeriu  criar uma página de desapegos no Instagram. Na hora, fiquei com dó de me desfazer de tudo que eu guardava e que me trazia boas lembranças. Porém, pesquisando sobre moda consciente, vi que um novo caminho se abria para mim. Foi assim que nasceu o Bazar Bear Baby, uma página no Instagram para desapegos infantis com curadoria própria”, conta. Cris iniciou com peças das filhas e logo amigas e demais pessoas começaram a procurar por ela para desapegar ou adquirir as roupas. “Senti uma alegria imensa e muita satisfação de poder fazer diferente em uma cultura que não se falava muito de moda consciente, principalmente em Cachoeira. Logo, a ideia começou a ser muito bem recebida e aceita”, explica ela.

 

 

Na sua loja on-line, cada peça é criteriosamente avaliada e higienizada antes de ser posta à venda. Isto ocorre para que circulem somente peças com “carinha de novas”. Como as crianças crescem muito rápido, sempre existem peças sem uso ou ainda com etiqueta. Cris fala que todas as roupinhas ficam em embalagens recicláveis, diminuindo os impactos dos resíduos. “Uso tags e adereços que demonstram todo o amor que colocamos ali, de uma mãe para outra”, afirma Cris. Ela ainda ressalta que a moda precisa ser repensada de forma consciente, e que devemos repensar nosso. 

 

 

Tudo de casa 

 

As filhas são as inspirações de Cris / fotos Gustavo Weiss

 

Os clientes podem escolher, receber e pagar suas peças sem sair de casa. Outro método que muitos solicitam é a experiência de receber a “malinha de lookinhos”, no qual podem pedir o tamanho desejado de roupa e receber na comodidade do lar o pedido. Sem compromisso, a pessoa pode avaliar pessoalmente a roupa. 

 

 

5 Motivos para aderir à moda consciente :

* Consumo consciente e responsável; 

* Diminui impactos ambientais;

* Incentiva pequenos empreendedores;

* Não precisa sair de casa para fazer comprinhas;

* Economia de dinheiro com peças únicas e exclusivas.

 

 

Desapego adulto

Maura dá vida nova a peças de marcas 

 

Consultora de moda e estilo há nove anos, Maura Souza, 29 anos, viu que havia demanda no mercado. Ela entendeu que poderia suprir uma falta ajudando a dar um novo destino para roupas que estavam paradas em closets. Afinal, por já atuar como consultora, possuía muitos contatos querendo se desapegar de peças. A oportunidade havia, a paixão estava presente, mas ela ainda não sabia como fazer isso funcionar. 

 

Até que pensou em começar a realizar desapegos com peças próprias, vendendo para amigas, através do aplicativo de mensagens WhatsApp. A vontade de Maura em ressignificar essas roupas foi crescendo e ela queria fazer algo que tivesse impacto sustentável, mas também econômico. Assim, em 2019, lançou o primeiro “Desapego Fashion” em Cachoeira. “Eu não sabia se as pessoas teriam a mente aberta para comprar roupas usadas, afinal, até pouco tempo isso era considerado ‘cafona’. Acabei me surpreendendo com o ótimo resultado e deu tudo certo, inclusive recolhemos mais de 80 brinquedos para doar posteriormente para crianças”, relata ao relembrar do início de tudo.

 

“Eu busco as fornecedoras que tenham peças para desapegar. Faço a curadoria, lavo, passo e higienizo. Não pego nada que não esteja em perfeito estado’’, explica Maura. Ela conta ainda que coloca sua etiqueta e monta os looks para que a venda se torne mais atrativa. Ao dar um atendimento especializado, Maura ajuda suas clientes a consumirem de uma maneira inteligente. “Roupas que estariam paradas no armário, sem uso, apenas ocupando espaço agora vão estar desfilando por aí, ganhando um novo propósito e o planeta agradece”, completa a consultora.






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 161 - Outubro de 2021

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600