linda insta

Reportagens Edição 01 - MAIO/2007

Deixe a cor entrar na sua vida


A cor preenche espaços e os torna mais divertidos e vivos
Reformar, decorar e, por que não, fazer uso das cores, tornando os ambientes mais divertidos e vivos? Conhecendo os significados das cores e a energia proveniente de cada uma delas, os espaços da casa podem criar diferentes climas e estimular as mais variadas sensações nas pessoas que circulam no recinto. O que seria do mundo se fosse tudo monocromático? Ou se não pudéssemos ver cor nenhuma, ou sentí-las? Sentir a cor é possível sim, e as reações desencadeadas por cada cor é muito pessoal, individual.

A cachoeirense Telma Porto Oliveira, arquiteta com 17 anos de profissão, ensina que as cores podem passar diferentes tipos de sentimento. “Elas podem nos irritar quando uma cor é utilizada em excesso, bem como nos levar a calmaria, ao aconchego ou a reflexão. Além disso, o mau uso das cores pode, por exemplo, até trazer erros fatais no ambiente de trabalho”.




 

Pintura, a solução fácil e barata

 

Na hora de escolher  a cor, deve-se observar a harmonização das paredes, móveis e objetos de decoração


 

Contraste: tons claros nos móveis e mostarda na parede

 


Tons de branco: escolha sempre certa

 

Foi-se o tempo em que parede de hospital deveria ser branca, quarto de menino era azul e de menina, rosa. A tendência demonstra que os estereótipos ficaram no passado e que hoje é permitido a liberdade para jogar com as cores dentro de um espaço. Existem várias alternativas para revitalizar um ambiente, como trocar cortinas, estofados e acessórios da casa. Porém, a pintura ainda é a solução mais fácil e barata para transformar os espaços. E por que não utilizar o poder da cor, já que influencia o nosso estado de espírito? Além das paredes, as cores podem ser empregadas nos móveis e objetos de decoração. Em dosagens corretas, tornam a vida ainda mais prazerosa.
Na hora de planejar a decoração é importante garantir, dentro de um espaço, circulação, função e distribuição adequadas, com um resultado harmônico, adaptado ao gosto e ao orçamento do cliente, tendo como prioridade o conforto. Para isso, assim como a utilização da cor é fundamental, é indispensável a escolha dos móveis e acessórios de tamanho e estilo coerentes com a arquitetura local e os desejos dos usuários. A arquiteta Telma Porto Oliveira alerta para a importância de tomar cuidado para não desvalorizar as peças que devem ser salientadas.
A decoração de interiores necessita de estudo específico, desde a escolha para o revestimento dos móveis, tecidos para cortinas, tapetes, objetos de decoração e tons de madeiras (claras ou escuras). Todos estes itens devem estar coordenados com as cores da parede, a fim de obter-se uma perfeita harmonização. “Não podemos esquecer do ensinamentos de Mies Van Rohe (arquiteto alemão que se tornou um dos principais nomes da arquitetura do século XX): às vezes o menos é mais. Por isso as paredes tratadas com neutralidade nos permitem ousar nos acessórios, em um ambiente de estar, por exemplo. Uma poltrona clássica revestida com tecido floral já traz uma certa sofisticação ao local, nos remetendo a uma repaginação do passado”, ressalta a arquiteta. As cores do ambiente sempre devem ser escolhidas de acordo com o gosto e estilo de cada cliente, levando em consideração o tipo de usuário, a idade, o seu momento atual, o tipo de ambiente, por exemplo sala de estar ou jantar, bem como o uso comercial ou residencial.

 

O papel da cor na decoração


As cores podem estimular ou até mesmo roubar o aconchego dos ambientes


A cor tem papel fundamental na decoração, mas na hora de especificá-la é necessário atenção, pois cores vivas estimulam e cores frias roubam o aconchego dos ambientes. Da mesma forma como na moda, as cores na decoração se modificam de acordo com o comportamento das pessoas e criam tendências, que duram conforme as estações. “Exploro as cores da melhor forma possível. Procuro utilizar em cada ambiente cores diferentes em uma determinada parede, coordenando a mesma com as cores a serem utilizadas na decoração, criando assim a relação equilíbrio / harmonia”, ressalta a arquiteta.
O uso das cores deve sempre respeitar o estilo e desejo de quem mora na casa, levando em consideração o tipo de usuário, a idade, o seu momento atual, o tipo de ambiente, por exemplo, sala de estar ou jantar, bem como o uso comercial ou residencial. Um mesmo ambiente pode mixar várias cores. “Podemos misturar, afinal não existe uma regra para isso. Cada situação gera uma composição”, salienta Telma. Apesar de ser permitido o uso de todas as cores desde o branco até o preto, a grande tendência ditada na última feira no Brasil é a cor maple, um tom esmaecido que tende para o rosa bem claro ou branco sujo. Muitas cores com efeitos metalizados combinados com tonalidades fortes e pastéis também estão presentes nas últimas novidades para decorações.

 


"Para não errar, o aconselhável é apostar nos tons of white, com cores esbranquiçadas."


 

Significado das cores


Vermelho: Conota felicidade, calor do fogo, força e fama.


Púrpura: Inspira respeito. Está associado à alta nobreza, ao indivíduo poderoso, rico e afortunado.


Amarelo: O amarelo ou dourado representa poder. Dá senso de tolerância, paciência e sabedoria.


Verde: Representa tranqüilidade, esperança, frescor e crescimento.


Azul: É uma cor associada ao novo crescimento e à esperança. Não é indicada para os deprimidos.


Cinza: É uma cor ambígua. Seu impacto depende de associações individuais. Para alguns, o cinza, como um dia nublado e sombrio, conota frustrações e desesperança. Para outros, é positivo, um casamento de opostos: preto e branco. O cinza, neste caso, significa equilíbrio e solução de conflitos.


Marrom: Dá uma sensação de peso. Pode ser usada para dar impressão de estabilidade. Simboliza a profundeza e as raízes da madeira. Dá a sensação de que algo existiu por um longo tempo e continuará existindo no futuro.


Laranja: Mistura de vermelho e amarelo, é auspiciosa e imbuída com as características destas cores — felicidade e poder.


Rosa: Representa o amor e os sentimentos puros, alegria, felicidade e romance.


Preto: Visto pelo lado positivo, o preto — ou qualquer cor escura — dá uma sensação de profundidade, tanto em termos de disposição quanto de perspectiva. Para alguns indica falta de esperança e pode fazer com que nos sintamos "sombrios", abatidos ou deprimidos.


Branco: Traz harmonia e paz, mas também significa ausência de sentimentos.


 

Tons laranja: aconchego para sala de estar


 

Amarelo palha: no espaço para leitura


 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601