linda insta

Reportagens Edição 144 - março de 2020

Alimentos que podem ser fatais aos pets


Mitos e verdades sobre alimentação para cães

 

 

“Assim como as pessoas, os pets possuem doenças associadas à má alimentação”, alerta a médica veterinária Bruna Rosa


 

Quem nunca se rendeu à carinha fofa do bichinho de estimação ao pedir a sua comida, ou reservou a ele os restos do almoço? Mas você sabia que esse aparentemente inofensivo gesto pode comprometer a saúde do seu cão? Para esclarecer as dúvidas dos donos, a Linda conversou com a médica veterinária BRUNA BADCH ROSA, 31, da PetClub, com cinco anos de formação, que orienta o que pode ou não ser dado aos cães. 

 

 

"PALAVRA DE ESPECIALISTA

“Antes de pensarmos no que o pet pode comer, precisamos nos questionar sobre quais são as necessidades nutricionais e energéticas reais deste animal, para que assim possamos desenvolver um programa alimentar correto e balanceado”. 
Bruna Rosa
 
 
 
PODE
* A alimentação natural propõe uma opção de “alimento fresco” para o seu bichinho. É uma dieta balanceada, composta por um equilíbrio entre proteínas, gorduras de boa qualidade, carboidratos, fibras, vitaminas, minerais e água. “Tudo isso, com ingredientes naturais, de qualidade, minimamente processados e sobre orientação profissional”, frisa.
* Exemplos: abóbora, brócolis, beterraba, cenoura, couve, couve-flor, vagem, batata, salsinha, ervilha, chuchu, banana, maçã, manga, melancia, morango, entre outros.   
* A ração é uma opção de alimento equilibrado, processado e industrializado. Quando bem formuladas, as rações atendem por completo as necessidades nutricionais dos animais, respeitando a fase de vida em que se encontra. 
 
 
NÃO PODE
 
* Chocolate, doces e açúcares
 
* Leite, café e bebidas alcoólicas
 
Uvas, passas, cereja, abacate, entre outros
 
* Salgados e “restos” de comida constituem uma série de condimentos que os pets não podem comer, como cebola e alho em excesso, pedaços de gordura, ossos de galinha, cartilagem e outros
 
* Quanto ao consumo de leite, é natural dos cães (e de outras espécies) a diminuição da produção da enzima lactase (responsável por digerir a lactose presente no leite) com o passar do tempo. A ingestão de leite faz com que os cães apresentem os mesmos sintomas de pessoas que são intolerantes à lactose
 
* Ofertar um alimento gelado ou muito quente pode ocasionar nos pets diversas reações desde um desconforto abdominal, gastrites ou até mesmo queimaduras. Dependendo da necessidade de aquecer o alimento, o aconselhado é que seja de frio para morno





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600