linda insta

Reportagens Edição 142 - dezembro de 2019

Um mascote na minha empresa


Empresários inserem pets em ambientes de trabalho


 

“A casa do Halter é na academia. Foi ele quem nos escolheu”, dizem Kallynca Mello e Júlia Brettas, junto do mascote


 

Se você tem um bichinho de estimação, já pensou na possibilidade de levá-lo para o seu trabalho? Com essa ideia, organizações do mundo todo vêm aderindo ao ‘pet day’, dia especial que permite que os funcionários levem seus animais de estimação para a empresa. Ainda há locais adeptos do movimento Pet Friendly, que permitem a entrada e permanência dos pets. Outras organizações também adotam seus próprios mascotes e alguns deles chegam até a morar dentro do estabelecimento. A LINDA foi atrás de algumas dessas histórias, que você acompanha a seguir!
 
 
 
O GATO DA ACADEMIA
 
Quem frequenta a Top Energy, com certeza já conhece o Halter, o gato albino que virou estrela dentro e fora da academia de ginástica. Adotado pelas sócias-proprietárias Kallynca Mello Baierle, 29, e Júlia Brettas da Silva, 20, Halter – que tem 2 anos e foi vítima de abandono quando filhote junto de um cão, igualmente adotado – circula livre pelo espaço, fica deitado no balcão de atendimento e diverte os alunos e a equipe. Mimado, ele ganha presentes e posa para fotos, como nos Stories do Instagram. Na rede social da academia, Halter tem um tópico nos Destaques, seleção de postagens com fotos e vídeos do bichano.
“O Halter é muito calmo, ele foi acolhido por todos. Ao chegarem na academia, logo cedo, dizem: ‘Bom dia, cadê o Halter?’”, se divertem.
 
 

GUARDIÃO DA RODOVIÁRIA
João Silva, representando os colegas taxistas da Rodoviária, junto do cão Peixoto: “Ele é a nossa relíquia”

Ao longo de uma década de vida, Peixoto, o cão da Estação Rodoviária de Cachoeira do Sul, já viu muitas chegadas e despedidas sem dizer adeus para o local que escolheu para ser seu lar. Sob os cuidados gerais dos taxistas do Ponto de Táxi Praça da Rodoviária e da comunidade, ele recebe afagos e alimentos – seu lanche preferido é pastel, doado por um vendedor local. Em troca, apesar dos reflexos de sua idade avançada, que beira os 15 anos, oferece carinho e proteção. Em um canto do estabelecimento, Peixoto tem uma cama e circula livre por toda a área. De raça sharpull (mistura de sharpei com pitbull), ele fugiu do antigo dono e veio para a Rodoviária com cerca de um ano de vida, de onde nunca mais saiu, como contam alguns dos taxistas há mais tempo na ativa. 
 
 
 
DUPLA DA NASCENTE
Lucimara e Alex Nascente: “Elas são a nossa alegria”, dizem eles, com Stella e Mel
 
Amigo dos bichos, o casal de empresários Lucimara Pereira Nascente, 45, e Alex da Rosa Nascente, 44, da Nascente Multiloja, já acolheu, tratou e encaminhou para adoção centenas de animais. Em sua residência, e por vezes na loja, lhe acompanham duas cachorras: a Mel, de 8 anos, da raça border collie, e a Stella, de 1 ano e 8 meses, sem raça definida.
“A Mel foi encontrada pelo veterinário Marcus Vinicíus Ribeiro abandonada na estrada e iria ser atropelada. Logo quis adotá-la. A Stella também foi adotada, quando nós a vimos naquela ninhada, foi amor à primeira vista”, conta o casal, que mantém tubos para ração e água fresca em frente à empresa. “A doação responsável serve para ajudar os animais e diminuir o sofrimento que eles passam dando um lar, proteção e muito amor”, destaca Lucimara. 
 
 
 
A DONA DA LOJA
Jorge Martins: “A Marrie faz parte da equipe”
 
Na loja Pedal de Ouro, quem manda é a gata Marrie. Adotada há oito anos pelo empresário Jorge Martins, 64, aposentado, ela foi doada por uma cliente quando tinha seis meses. Entre idas e vindas para a antiga dona, ela não conseguia mantê-la em segurança por conta de um cão feroz, como conta Jorge, que decidiu que ficaria com a gatinha na loja permanentemente. Assim, a gata felpuda de três cores circula por todo o espaço, dorme nos balcões, conhece e se comunica com os funcionários. 
 
 
CÃORRETOR
“O cachorro tem muito do dono”, diz Luísa Figueiredo, que divide o escritório com o cão Naldo
 
Não é de se estranhar que ao chegar na Imobiliária Rodrigues você seja atendido por Naldo, o fox terrier de 7 anos. Todas as manhãs, a corretora de imóveis Luísa Figueiredo (60) e a equipe dividem a companhia do cãozinho Naldo. “Ele é para ser de uma raça mais agitada, mas é muito calmo. O Naldo gosta de ficar deitado e de ir até a porta dar as boas-vindas a quem chega”, conta.





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600