linda insta

Reportagens Edição 142 - dezembro de 2019

Pole dance


Descubra os benefícios dessa modalidade esportiva 


 

Vânia Espinosa, instrutora: “Para praticar o pole dance é necessário apenas vontade. Isso é tudo”


 
Dança, arte e esporte. Praticado há cerca de 250 anos, o pole dance começou na Índia como uma vertente de ioga a espetáculo circense, sendo executado, em sua maioria, por homens. No Ocidente, se tornou conhecido através de dançarinas em boates de strip-tease. Hoje, a atividade chegou às academias de ginástica e cresce como modalidade esportiva, tendo até campeonatos pelo mundo. A profissional de educação física VÂNIA ESPINOSA, 34, residente de Canoas (RS), com cinco anos de formação e há dois como instrutora de pole dance, fala sobre essa modalidade que combina exercício físico com sensualidade. Saiba mais!
 
 
 
Segundo Vânia, o pole dance proporciona ao praticante ganhos como: 
 
* Aumento da noção corporal
* Melhora da coordenação motora
* Fortalecimento da musculatura (coxas, glúteos, abdome, bíceps e ombros)
* Emagrecimento (cada hora de aula pode gastar entre 400 e 700  calorias, de acordo com a intensidade do exercício)
* Aumento da flexibilidade
* Elevação da autoestima
* Diminuição do estresse
* Desenvolvimento do equilíbrio
* Aprimoramento do sistema cardiovascular
 
 
QUEM PODE PARTICIPAR  

O pole dance é uma atividade inclusiva, que pode ser praticada por todos, independentemente da idade, condicionamento físico, altura ou peso. Mulheres acima do peso e da terceira idade podem aderir ao esporte. “Indiferente do tempo e limitação de cada um, todo dia é um novo desafio pessoal, e isso é o que torna o pole dance ainda mais gostoso de se praticar”, diz Vânia.
Conforme a instrutora, a modalidade também é coisa de homem: “O pole dance vêm crescendo a cada dia, inclusive pelos homens, que há algum tempo atrás viam sua prática como sendo uma atividade a ser desenvolvida apenas pelo público feminino”, destaca. 
 
 
“O pole dance é um esporte completo, que trabalha o corpo todo”. Mariane Paiva
 
 
EU RECOMENDO 

Praticante de pole dance há um ano, MARIANE PAIVA, 27, profissional de educação física, aderiu à modalidade motivada pelo conteúdo divulgado pela professora Vânia Espinosa na internet. Em uma ida a Canoas, Mari realizou uma aula experimental e nunca mais parou. 
“Como não tem profissional que ministra aulas em Cachoeira, pratico esporadicamente, porém, assim como nos outros esportes, é preciso assiduidade para ter resultados físicos significativos”, diz Mari, que ressalta entre os benefícios do pole dance a autoconfiança. “Essa é uma modalidade que estimula e desafia o tempo todo, a cada movimento conquistado”, fala. 
 
SEM PRECONCEITO 
Para quem tem vergonha ou certo constrangimento em praticar o pole dance, Mari Paiva dá algumas dicas: “Assim como tudo na vida, você só vai ter a chance de realmente conhecer algo se experienciar. Acredito que o preconceito ainda é hoje a principal barreira que impede muitas pessoas de experimentar essa prática. Não podemos deixar que a vergonha e também o preconceito dos outros (e nosso) mudem nossos desejos. Toda pessoa é livre para fazer o que desejar com seu corpo e isso não precisa ser considerado erotismo, pois o pole dance é um esporte e é comprovado que tem inúmeros benefícios”.
 
 
MODALIDADES

No pole dance há uma gama de subgêneros com propostas diferentes

* Pole exotic: com movimentos acrobáticos e sensuais de salto alto
* Pole sport: mescla de dança com acrobacias circenses usando o poste de metal na vertical
* Pole fitness: trabalha toda a musculatura do corpo
* Pole contemporâneo: usa coreografias de dança e balé contemporâneo na barra
* Pole street: praticada em espaços públicos
* Pole flow: trabalha força e flexibilidade através de giros e inversões





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - (51) 3722-9600