linda insta

Reportagens Edição 131 - dezembro de 2018

Jogada DE MESTRE


SRB põe o pôquer na moda em Cachoeira do Sul

De rodada de jogos domiciliar para um esporte com abrangência internacional. Assim o pôquer ganhou destaque na Sociedade Rio Branco (SRB). Implementado em 2014, o jogo reúne uma equipe de cerca 60 players (como são chamados os jogadores) na sala de convivência do clube, onde ocorrem campeonatos com premiações que chegam a R$ 20 mil. O diretor do departamento, BRUNO WIEBBELLING GARAY, 34, empresário, com dois anos de atuação no pôquer, ressalta a crescente adesão ao esporte. “O departamento vem prosperando e se desenvolvendo, com número expressivo de associados participantes. Toda terça-feira ocorre o nosso tradicional ranking anual, com a participação de players da região e de todo o estado”.

 

 

“No pôquer ocorrem muitas reviravoltas e muitas vezes a disputa entre os adversários segue até a última carta. Isso torna o esporte muito atrativo”, diz Bruno Garay

 

 

NOVIDADE

A agenda de atividades prevê a organização do terceiro campeonato, que garante o prêmio de R$ 10 mil, e um dia de pôquer reservado para mulheres (intitulado Ladies Day), a exemplo de grandes torneios que compreendem essa modalidade. “Também pretendemos aumentar a grade de torneios, disponibilizando uma outra variante do jogo, como a Omaha”, acrescenta ele.


COMO PARTICIPAR

Para os iniciantes, a dica é prestigiar os torneios de pôquer para aprender a jogar na prática. Depois, desenvolver o seu estilo de jogo. “Um bom competidor não depende somente das cartas, mas de uma boa leitura dos que estão à mesa, saber blefar e atacar no momento certo”, esclarece Garay. Os players diferenciam-se entre o recreativo e o profissional. Os jogos de pôquer são exclusivos para sócios da SRB.

 


OS JOGADORES

 


“O pôquer me fascina por ser um jogo que envolve, entre tantos conceitos, cinco principais, que julgo: mental, habilidade, paciência, inteligência e concentração. Aconselho a quem tiver interesse em conhecer mais esse esporte e praticar em aplicativos gratuitos na internet, ler e conhecer as regras e conceitos do pôquer”.
Paulo Alfredo Treichel, 60, empresário. Figura entre os cinco melhores do estado entre 32 clubes inscritos na Copa Estadual de Clubes pela SRB. É destaque entre os 10 melhores colocados no ranking da SRB nos últimos dois anos, sagrando-se quatro vezes campeão e destaque no pódio em campeonatos realizados no clube. Obteve a 45ª colocação no Campeonato Gaúcho do ME, em Porto Alegre, com a participação de 700 players.



“O pôquer é o esporte que mais cresce no mundo. No Brasil, temos milhares de praticantes. Em Cachoeira, mesmo ainda hoje existem vários grupos de home game. Quanto mais se pratica, mais se aprende e mais se apaixona. Hoje, na internet, é muito fácil aprender a jogar com os tutoriais existentes: pode-se jogar on-line em sites próprios e de forma gratuita. Não há idade para a prática, pois o que mais se usa é a mente”.
Ivan Bartmann, 59, leiloeiro oficial, ex-presidente da SRB. Título de melhor colocação em campeonato a nível estadual no clube, ocupando a 23ª posição em etapa com mais de mil participantes em 2017. Quarto lugar na modalidade Omaha em equipe na Copa Gaúcha de Clubes. Participou do Campeonato Gaúcho de Poker (CGP) e de torneios do Uruguai. Almeja a participação no Campeonato Brasileiro de Poker (BSOP), em São Paulo, e de uma etapa da Série Mundial de Poker (WSOP), em Punta del Leste, no Uruguai.



“Decidi ingressar na equipe este ano com a ideia de poder conviver e conhecer novas pessoas, além de exercitar a mente e ter um ótimo antiestresse. Acredito que quanto mais se joga, mais aprendizado se tem com os erros e acertos em cada jogada”.
Mauro Roepke Severo, 56, empresário. Quarto lugar na 20ª etapa do Campeonato de Pôquer da SRB. Pontuou em sexto lugar na 26ª rodada.



“Jogávamos pôquer em casa com um grupo de amigos de onde faziam parte Ricardo Gehling, Paulo de Ré, Ivan Bartmann, Paulo Potter, Geraldo Ache, José Coelho e outros. Depois, todos sócios da SRB, resolvemos jogar nas dependências do clube. Foi então escolhido como diretor Ivan Bartmann (2016) e solicitadas regras claras e escritas com segurança e organização, uma vez que o pôquer não é considerado jogo de cartas ou de azar e sim um jogo de estratégia”.
Mauro Husek Carrion, 69, médico, ex-presidente da SRBe fundador do departamento de pôquer. Líder da 32ª etapa do torneio de pôquer da temporada 2018 da SRB e da 23ª etapa de 2016.



“Em 2019 vamos brigar para trazer uma etapa do CGP ou Gauchão de Poker para a nossa cidade. Cada evento de médio porte que é realizado no país agrega uma média de mil players, movimentando também a economia do local. O pôquer é mais que um jogo de sorte, é um jogo de estratégia, de guerra psicológica, de leitura e compreensão de cada adversário, onde uma jogada errada pode colocar um torneio fora. Para evoluir no esporte necessita-se de foco e disciplina. Melhor do que a adrenalina de participar dos campeonatos, foi fazer novos amigos”.
Fábio Mateus Tatsch da Costa, 37, empresário. Participou do Campeonato Gaúcho de Poker (CGP), do Campeonato de Equipes (Copa de Clubes RS) pela SRB, obtendo o quinto lugar geral, do Gauchão de Poker e do evento POA500, em Porto Alegre, entrando na faixa de premiação. Tem como meta a participação no BSOP e no WSOP.



Jogo de pôquer: Rafael Treichel Horbach, Mauro Severo, Paulo Treichel, Sadi Biessekz, Ivan Bartmann, Bruno Garay (ao centro), Mauro Carrion, Chiquinho Fardin e Filipe Krug
 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 136 - junho de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601