linda insta

Reportagens EDIÇÃO 08 - DEZEMBRO 2007

O Chatodô E EU


Ter uma imagem com o monumento ao fundo é tradição para os cachoeirenses

 

Qual cachoeirense não tem no seu álbum de família pelo menos uma foto com o Château d’Eau ao fundo? O monumento que reina absoluto ao lado do Paço Municipal e da Catedral Nossa Senhora da Conceição não é só o principal cartão postal da cidade como é o cenário preferido para fotos de aniversários, formaturas e books. Para os noivos então, ir ao Château d’ Eau eternizar o momento após a cerimônia religiosa na Catedral Nossa Senhora da Conceição é quase uma obrigação. E não são só os nativos de Cachoeira que o valorizam. Quem visita a cidade também tem roteiro garantido pelo local.
Quem mora ou trabalha por perto confirma: diariamente de duas a três pessoas passam pela Praça Baltazar de Bem para fotografar o Château D'Eau sozinho ou com alguém fazendo pose. Construído em 1925, o famoso castelo das águas servia no início como um reservatório de água, mas mesmo assim atraia olhares e já era utilizado como plano de fundo das fotos, mesmo elas sendo quase uma raridade na época. Somente em 1970, quando o reservatório foi desativado, que o Château d’Eau ganhou seu merecido destaque como cartão postal, tornando-se com o tempo o mais importante monumento histórico de Cachoeira do Sul. Recentemente ele foi reconhecido como patrimônio cultural do Rio Grande do Sul.
Apostando na importância do monumento para os cachoeirense, o Grupo Vieira da Cunha mobilizou entidades e empresas com o objetivo de juntos revigorar sua beleza. A missão não foi fácil e precisou contar com o apoio de muitos voluntários para poder sair do papel: Prefeitura de Cachoeira do Sul, Floricultura Witeck, Lumitintas, Guarnição Federal, Severo Motores, Arquiteto Maurício Ceolin, Celetro e Compasul. O resultado, depois de um ano de trabalho, poderá ser conferido por completo a partir do dia 7 de dezembro, quando a casa de Netuno, a divindade mitológica que enfeita a cúpula do monumento, será devolvida à comunidade completamente revitalizada. Para que a tradição de fazer fotos junto ao símbolo de Cachoeira não morra, o trabalho não pode terminar por aí. Manutenção constante e o apoio da comunidade fazem parte da receita para que ele continue como o mais apreciado ponto turístico da cidade.

 


Fotos do leitor


Para relembrar um pouco da história do Château d’Eau, LINDA convidou seus leitores a encaminhar fotos em que o monumento constasse como plano de fundo da imagem. Durante uma semana, período para encaminhar o material, a revista recebeu 74 fotos. Confira os melhores cliques que chegaram à redação:



 

William Nelson Alves


 

Em 1984: Clarisse Torres Almeida e os filhos Tibério e Rodrigo



 

Vera Lúcia Moraes Almeida



 

Paola Hentges Pinto, cachoeirense que está morando em Nova York e vem todas as férias visitar a cidade



 

Em 1966: Rejane Savegnago, Cleusa Vigânico e Noely Savegnago



 

Candidatas a Bonecas Lions 2007 posando para a foto com o Château d’Eau ao fundo



 

A mãe Terezinha com as filhas Ivonir, Terezinha e Sônia



 

Em 1997: Gheísa Marques no Book de seus 15 anos



 

Casamento de Marconi Barbosa e Marindia Casarin em 2005



 

Cherrimann de Siqueira com a corte da IX Fenarroz, a rainha Sulie Richter e as princesas Carolina Homrich e Chaiane Lewis



 

Os manos Igor e Isadora Huff em 2001, ele com sete e ela com um ano



 

Tainara Alves

 

Foto datada de 1931 encontrada no arquivo particular do fotógrafo Altair Scherer



 

Em 1996: Eduardo dos Santos Carvalho



 

Luisa de Loreto Alves



 

Casamento de Andréa Pereira e Ozir Pereira






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 134 - abril de 2019

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601