Diversão EDIÇÃO 33 - FEVEREIRO 2010

Humor


Vida de escritor
Dois amigos de infância se encontram na fila do banco:
- Nicolau! Há quanto tempo!
- É mesmo, cara... Desde o ginásio, né?
- E aí, o que você tem feito da vida?
- Ah, eu virei escritor...
- Caramba! Sério? Que legal! E aí, já vendeu alguma coisa?
- Já... Até agora vendi a televisão, o som, o telefone... Quer comprar um Chevette 78?

A confiança mata o homem
- Eu estou me demitindo! - diz a faxineira do banco para o gerente, irada. - O senhor não confia em mim!
- Mas o que é isso, Maria? - exclama o gerente, espantado. - A senhora trabalha aqui há 20 anos, eu até deixo as chaves do cofre em cima da minha mesa!
- Eu sei! - diz a faxineira, chorando - Mas nenhuma delas funciona!

Medo de buzina
Dois amigos conversam:
- Cara, eu não posso escutar uma buzina...
- Por que? - pergunta o outro. - É trauma de infância?
- Não, é que minha mulher fugiu com o motorista...
- Desculpa, cara! - lamenta o amigo. - Sinto muito...
- Pois é... Toda vez que ouço uma buzina fico com medo de que seja o cara trazendo ela de volta!


CURIOSIDADES

. Se você ficar gritando por oito anos, sete meses e cinco dias, terá produzido energia sonora suficiente para aquecer uma xícara de café.

. O tecido cartilaginoso que forma o nariz e as orelhas não deixa de crescer nem mesmo quando o indivíduo torna-se adulto. É por isto que o nariz e as orelhas de um idoso são maiores do que quando era jovem. A face também encolhe porque os músculos da mastigação se atrofiam com a perda dos dentes.

. O coração humano produz pressão suficiente para jorrar o sangue para fora do corpo a uma distância de 10 metros.





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601