Diversão Edição 57 - abril de 2012

HUMOR


Dirija com cuidado
Um homem telefona para o celular da mulher, preocupado porque ela dirige seu carro pela primeira vez numa autoestrada:
- Querida, cuidado! Vi na televisão que há um maluco andando na contramão pela estrada que você está.
E a mulher:
- Um maluco, não: são centenas!

Destino

O bêbado entra no ônibus lotado e vai se esgueirando no meio dos passageiros, tentando ir para frente. Na primeira freada brusca, ele cai em cima de uma senhora beata, que lhe diz:
- Talvez o senhor não saiba, mas vai para o inferno!
O bêbado puxa a campainha, apavorado, e grita:
- Para, seu motorista! Para, que eu peguei o ônibus errado.
 
Escolha
Manoel tinha uma namorada. O pai da moça foi conversar com ele:
- Seu Manoel, diga-me lá: suas intenções com minha filha são honestas ou desonestas?
E o Manoel, surpreso:
- Ó pá, eu não sabia que podia escolher!




CURIOSIDADES

Qual a origem?

 
Bolo de aniversário e velas
Festejar a data em que uma pessoa completa mais um ano de vida não é um costume existente em todo o mundo. No Vietnã, por exemplo, essa comemoração não acontece na data do nascimento, mas no ano novo, de maneira coletiva. As festas de aniversário surgiram no Ocidente. Os romanos antigos já comemoravam o dia do nascimento de uma pessoa, conhecido como “dies sollemnis natalis”. Os bolos de aniversário apareceram na Grécia, quando os adoradores de Artemis, deusa da fertilidade, passaram a oferecer no seu templo um preparado de mel e pão, no formato de uma lua. As velas colocadas em cima do bolo também surgiram na época dos deuses antigos, pois as pessoas acreditavam que a fumaça das velas levava as preces dos fiéis até o céu, além de proteger o aniversariante de espíritos maus e garantir sua proteção para o próximo ano.
 
Dor de cotovelo
A expressão se originou na visão de pessoas sentadas em bares, com os cotovelos apoiados no balcão, bebendo e chorando a dor de um amor perdido. De tanto ficarem naquela posição, as pessoas acabam ficando com dores nos cotovelos. É comum usar essa expressão para designar a frustração provocada pelo ciúme ou pela tristeza causada por uma decepção amorosa.
 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601