linda insta

Enquete Edição 123 - abril de 2018

“O que faz você perder o interesse em alguém?”


Observar pequenos detalhes pode fazer grande diferença na manutenção do relacionamento amoroso ou na hora da conquista. Alguns comportamentos e atitudes equivocados são vistos como algo negativo e isso influencia na relação a ponto do crush (pretendente) ou mesmo parceiro fixo mudar a forma como ele (a) percebe o outro, fazendo-o (a) “desapaixonar”, e logo desistir. Segundo especialistas, a admiração é um dos principais pilares do relacionamento, entretanto, se não houver o mínimo de interesse, não há admiração. Para saber quais são os maiores erros que homens e mulheres cometem no relacionamento ou paquera e não cometê-los, convidamos nove leitores para responder a enquete. Confira!




Das razões que me fazem perder o interesse em alguém, o maior deslize é a dependência. Primeiramente, a pessoa precisa estar feliz, satisfeita e plena consigo mesma. Por isso o maior erro de um relacionamento é entrar achando que o (a) companheiro (a) irá completar necessidades que devem ser supridas por atitudes próprias”.


EDUARDO DIAS DE VARGAS, 26, bancário

 

 

 

“Acredito que perco o interesse em um relacionamento no momento que não há confiança, amizade e respeito um pelo outro. No momento que há muito ciúmes ou são colocadas ‘regras’ de comportamento ou vestimenta, a relação não vai ser saudável”.


EDUARDA PRADE DA SILVA, 18, rainha da 20ª Fenarroz, auxiliar administrativo e estudante de Arquitetura e Urbanismo




“Durante nossa vida construímos diversos tipos de relações, sejam elas de amor, amizade ou parentalidade. Todas elas se norteiam por princípios como o amor, o afeto, o respeito, a confiança e a reciprocidade, que derivam da criação de cada um. Portanto, acredito que a perda de interesse nas relações afetivas que possuo advém da falta dos princípios anteriormente citados, como acontece quando doamos o melhor de nós para a construção de um laço e não recebemos a mesma entrega, quando abrimos mão de nossas individualidades para o bem comum e recebemos em troca o egoísmo ou quando nos comprometemos com aqueles que são especiais em nossas vidas e não obtemos resposta. Sendo assim, para a construção de laços afetivos duradouros é necessário comprometimento de igual teor de todas as partes das relações presentes em nossas vidas, sejam elas quais forem”.


JÚLIA FAGUNDES DA LUZ, 18, mais bela negra do RS 2017, acadêmica de Direito e estagiária na Prefeitura Municipal de Cachoeira do Sul




“Ser taxativo em uma pergunta subjetiva é difícil, principalmente no que tange a relacionamentos, que transpõem tantas circunstâncias. As relações amorosas ou de amizade não são como receita de bolo, que seguindo instruções pré-determinadas dará um resultado exato. Mas nessa metáfora, acho que os ingredientes para uma boa relação são, principalmente, bom humor, inteligência, companheirismo, respeito à individualidade e ser ambiciosa e humilde, desapegada da vaidade fútil, proativa e recíproca em propor atividades que fujam da rotina, etc. Acredito que tendo isso, o risco de perder o interesse em uma pessoa seja mínimo. Apesar de que o ser humano é o único ser que pode tropeçar 20 vezes na mesma pedra. Logo, quando acontecer de o relacionamento entrar em uma ‘zona de conforto’, interessante levar em conta que não se vive as frustrações das escolhas que você não fez”.


PABLO RAPHAEL SEVERO, 27 anos, advogado





“O que me faz perder o interesse em um homem são a arrogância e a superioridade. Nada pior que um homem se achando. Pode ser o mais lindo, perco o interesse na hora!”.


GABRIELE BRAGAMONTE PASQUALIN, 24, cabeleireira e maquiadora




“Um dos motivos é a falta de paciência entre as pessoas. Isso faz com que os parceiros percam o encanto e na primeira briga ou desentendimento terminem o relacionamento, afinal, é mais fácil terminar e procurar outra pessoa do que continuar persistindo e se melhorando como parceiro para fortalecer o relacionamento. Todos têm defeitos, somos seres humanos imperfeitos, e as pessoas procuram relacionamentos perfeitos. Isso não existe! Temos de ter paciência e nos colocar no lugar do próximo para entender a situação e contorná-la ao invés de desistir e ter de começar tudo de novo, até cair no mesmo problema novamente”.

WILLIAN IURI DA SILVA ARAUJO, 24, empresário




“Perder o interesse em alguém, para mim, é algo que acontece diante do acúmulo de pequenas atitudes, como a intolerância com os outros, o pensar somente em si, o orgulho falando mais alto, ser incompreensível, faltar com a sinceridade, não ter respeito com os demais... Mas, ainda assim, se demonstrar vontade de melhorar, é alguém por quem eu não perderia o interesse, eu ajudaria, porque todos merecem uma chance de ser alguém melhor. Logo, do contrário, não teria solução”.

LUIZA DE OLIVEIRA ALVES, 20, estudante de Direito
IGOR ACHE





“Acredito que existem diversos aspectos e atitudes que influenciam na perda de interesse. Dentre eles cito mentira, falta de transparência, invasão de espaço e falta de cumplicidade. Um relacionamento só sobrevive com lealdade, transparência, fidelidade e companheirismo. Estar namorando não significa abandonar sua vida para viver a vida de alguém e fazer todas as coisas juntos. Não se pode esquecer que você possui uma vida, possui amigos, família, trabalho, precisa ter seu espaço, seu momento. O seu namorado ou até mesmo companheiro precisa entender isso”.

PRISCILA MORAIS, 26, consultora de moda e estudante de Administração




“O que me faz perder o interesse em alguém tanto em um relacionamento quanto no meio profissional é a falta de comprometimento, pois devemos nos dedicar ao máximo para superar as expectativas postas sobre nós!”.


BRUNO SCHIEHL, 29, empresário
 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 125 - junho de 2018

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601