Fica a DICA Edição 110 - janeiro e fevereiro de 2017

Fica a Dica

» Maura Souza - maura_souza@hotmail.com


2017 já começou e passadas as turbulências com as escolhas dos looks e boas produções do final de ano vamos focar no que vem por aí... as amadas e super desejadas F-É-R-I-A-S. Mas nem tudo são flores, né? A mala é um mal necessário pra quem vai viajar e algumas vezes pode se tornar um problema. Então juntei algumas dicas que boto em prática toda vez que faço a minha e que costumam funcionar (nem sempre consigo ser tão racional na hora de fazer a minha mala, mas espero que vocês consigam, hahaha).

 


TEMPO É REI

Sempre que vou fazer as malas a primeira coisa que manda nas minhas escolhas (ou deveria) é a temperatura. Seja inverno ou verão, é sempre bom conferir como vai estar o tempo pra não levar peças sem necessidade e esquecer aquelas que vão ser necessárias.


PROGRAMAÇÃO SIM!


Outro fator importante é a programação! Tudo bem, eu sei que férias geralmente não combinam com datas e compromissos, mas a gente sempre tem ideia do que vai rolar, se tem alguma festa ou algum evento mais específico onde é preciso dar uma atençãozinha a mais para a produ.



Toda essa sabedoria demorou muito tempo e me causou muitos problemas nas minhas viagens. Sempre carregava muita coisa inútil e acabava usando as mesmas peças, então procuro levar sempre os meus xodós do armário porque tenho certeza que vou usar. Uma boa mala precisa de bom senso e muita verdade (tu contigo mesma) pra que tudo que vá nela tenha um propósito e seja realmente utilizado. Depois da mala pronta é só escolher um look confort e ENJOY THE TRIP!



ALGUNS CREMES E UM POUCO DE SINCERIDADE


Depois de conferir o tempo e a agenda eu parto para a necessaire. Hora de escolher sabiamente aqueles bons creminhos, a make salvadora e tudo mais que for necessário para manter a pele e o corpo em dia durante as férias. Mas reflita bem porque vários cremes com a mesma função geralmente acabam no fundo da mala sem nem serem lembrados. Seja (MUITO) sincera contigo mesma, se não usa durante o ano todo em casa, nas férias é quase missão impossível e vai acabar virando peso morto (e cada quilo vale ouro).


MENOS SAPATOS, POR FAVOR

No quesito sapatos eu sempre escolho um modelo de cada. Um tênis, um salto, uma rasteira ou bota dependendo de onde vou. Geralmente são tons neutros, que facilitam pra combinar com tudo que tem na mala.



A HORA DA VERDADE


Partiu para a parte mais complicadinha, porém essencial: as roupas. Começo pelo mais básico, como pijama, lingeries, meias, tudo que é extremamente vital para a sobrevivência do ser humaninho. Escolhida essas peças, vamos ao que realmente interessa: as boas produções sem desperdício de espaço ou tempo depois na hora de escolher o que usar. Não adianta levar o mundo na mala, isso só causa um problemão depois quando você for sair e tiver muitas opções. Um item que considero BÁSICO e que sempre salva é a calça jeans, é aceita em quase todos os lugares do mundo e muda de cara conforme o que for usado com ela. Outra peça que merece um lugar cativo é uma jaqueta jeans, que entra no mesmo esquema da calça. Vestidos e macacões são uma ótima economia de tempo e espaço também. São looks prontos, que só pedem acessórios e um bom sapato.

 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601