linda insta

Do amor ao sexo Edição 123 - abril de 2018

Não consegue atingir o orgasmo?

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)


Esta é uma queixa muito frequente na prática da clínica de sexualidade humana, principalmente por parte das mulheres. Não podemos negar que num passado até bem próximo em termos de história as mulheres eram reprimidas e desestimuladas de todas as maneiras quando o assunto era sexo e, mais ainda, prazer sexual. Felizmente todas essas ideias a respeito da sexualidade e do prazer feminino se transformaram com o passar do tempo, permitindo à maioria não ver mais o prazer sexual como algo feio, sujo, ou pecado.

Mas sabemos que ainda é grande no Brasil o número de mulheres que sofrem por não terem orgasmo

Então aqui vão algumas informações para que estas dificuldades possam ser minimizadas, ajudando as mulheres a chegarem a ter o prazer do qual elas têm todo o direito de usufruírem.
1. REPRESSÃO NA INFÂNCIA – Pessoas que tiveram uma criação muito rígida e com culpa com relação ao sexo tendem a ter mais dificuldade de viverem a sua sexualidade de uma maneira livre e prazerosa. O ideal é que possam se dar conta de que o que foi transmitido a elas na infância está no passado. Isto era a “verdade dos seus pais”, hoje é o seu pensamento adulto que deve prevalecer. Agora é esta pessoa adulta quem comanda a sua vida e não mais os pais.

2. MEDO DE PERDER O CONTROLE –
Esta é uma sensação frequente de quem tem dificuldade de atingir o orgasmo, como se atingi-lo fosse o mesmo que perder o controle, enlouquecer, não saber como dominar as suas emoções ou o que está à sua volta. O ápice da excitação - orgasmo - gera uma pequena sensação de descontrole, mas isto se dá por apenas alguns segundos, algo que não tira a pessoa da realidade.

3. POUCO ESTÍMULO –
Um fator muito grande da não obtenção do orgasmo é a falta de estímulo ou o pouco estímulo sexual que esta mulher tem. Estando pouco excitada, dificilmente conseguirá chegar aos níveis de excitação do orgasmo. A mulher necessita de quatro vezes mais estímulo erótico para chegar ao orgasmo do que o homem.

4. PENETRAÇÃO MUITO RÁPIDA – Se a mulher estiver com o nível de excitação pequeno, ela não deve ir para penetração, pois isso não a levará a ter mais estímulo, ao contrário, vai levá-la à contração e à perda da excitação. A penetração deve ocorrer apenas quando a excitação estiver em níveis bem elevados.

5. CONHECER O SEU CORPO – Conhecer o corpo é algo fundamental. Quanto mais você conhecer como gosta, onde gosta, mais fácil será compartilhar isto com o seu parceiro. Então não tenha receio de fazer a masturbação, de se tocar intimamente, de saber exatamente como seu corpo funciona. Isto pode facilitar muito a obtenção do orgasmo.

6. ENSINE O PARCEIRO –
Como o corpo do homem e da mulher são extremamente diferentes um do outro, é bom ensinar e dizer para o seu parceiro como gosta e aonde gosta.

7. ESTÍMULO DO CLITÓRIS –
Estimular o clitóris durante a excitação e também durante a penetração pode facilitar para muitas mulheres a obtenção do orgasmo. Vale a pena tentar e ver se não é o seu caso.

8. PENSAMENTO ERÓTICO – Na hora da excitação, o pensamento, o mental, deve estar conectado em alguma coisa erótica, em algum pensamento que proporcione prazer e excitação.

9. SABER O QUE É ORGASMO –
O orgasmo nada mais é do que uma sensação boa, que passa. É quando tudo aquilo que aconteceu na excitação chega ao ápice, numa sensação de enorme prazer. Podem existir contrações dos membros inferiores e superiores, certa rigidez muscular, algum som e gemidos; mas algumas mulheres podem ser extremamente silenciosas, com algum arfar, alguma contração do genital (como se seu coração estivesse pulsando entre as pernas). A mulher não perde líquido algum durante o orgasmo. Ela libera secreção vaginal durante a fase da excitação, prévia ao orgasmo. O homem, sim, ejacula durante o orgasmo.

10. PRIMEIRO SE CONHEÇA – A melhor maneira para aquelas que têm dificuldade de atingir o orgasmo é buscá-lo sozinhas, com estimulação da mão no clitóris para conhecer como funciona o seu genital, como funciona a excitação e qual é efetivamente a sensação do seu orgasmo. Reconhecer para depois compartilhar.

11. AJUDA DE UM ESPECIALISTA –
Existem profissionais da saúde, médicos e psicólogos que são especialistas em sexualidade (sexólogos), que podem auxiliar as pessoas que sofrem destas dificuldades a compreenderem o que está acontecendo e a viverem melhor.


Psicóloga e terapeuta sexual






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 129 - outubro de 2018

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601