Do amor ao sexo Edição 74 - outubro de 2013

Um, dois, três e já! ORGASMO SIMULTÂNEO

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)


A ideia de que o orgasmo tenha que ser atingido ao mesmo tempo entre um casal é muito comum. Só que a maioria das pessoas não consegue. Não por serem incompetentes, mas porque é muito difícil mesmo. Pode até ser bastante especial, mas é raro. Muitos fatores interferem na obtenção do orgasmo, e mais ainda na obtenção dele simultâneo. Vejamos alguns:

. Muitas mulheres podem ter mais de um orgasmo em uma mesma relação, já o homem tem mais dificuldade. Após o orgasmo, precisa de um tempo para se excitar novamente (período refratário);

. Homem e mulher se excitam em ritmos diferentes, sendo que o homem se excita com mais facilidade e mais rapidamente que a mulher;

. A mulher pode gozar com a penetração e também sem ela;

. A mulher pode gozar com o sexo oral ou com a manipulação, mesmo sem o pênis estar ereto;

. O orgasmo é algo totalmente individual, não dá para dividir a sensação com alguém.

Master e Johnson, especialistas na resposta sexual humana, estabeleceram quatro fases para o ato sexual: excitação, platô, orgasmo e resolução. Para o orgasmo simultâneo ocorrer, é preciso que os dois parceiros percorram a fase de excitação e platô ao mesmo tempo e que consigam ir para a próxima etapa do orgasmo simultaneamente. Mas não pense que é algo fácil. Homem e mulher funcionam de maneira muito diferente nesta curva de prazer, cada um tem seu tempo e seus lugares que desencadeiam as sensações prazerosas, além do imaginário individual, que é imenso...

É fundamental não criar expectativa em torno disto. O importante é que os dois tenham orgasmo, independentemente de quando e de que forma. Casais onde só um goza a maioria das vezes e o outro não, aí sim, podem se tornar casais com problemas de ordem sexual. Quando os dois gozam a maioria das vezes, não importando em que momento, têm grande chance de serem funcionais sexualmente.

A preocupação em tê-lo ao mesmo tempo, muitas vezes, faz com que o prazer se afaste. Lembre que prazer e preocupação não podem andar juntos no sexo. Se quiser obter um orgasmo, independente de ser simultâneo, não pode pensar nele, e sim só nas sensações de prazer que se sucedem. Só assim ele virá! Poucos casais realizam a façanha do orgasmo simultâneo. Requer uma sintonia grande, experiência, controle da excitação e alguma comunicação verbal e gestual. Não conseguir obtê-lo, muitas vezes, causa angústias injustificáveis.

Ver o parceiro atingindo o orgasmo é algo que pode ser muito excitante e fazer parte do jogo sexual. Por isso, pode-se desmistificar esta ideia de ter que ser junto. Não faça disto um objetivo. O gozo em si é o ápice da relação sexual, não importando quando e como ele é obtido. O essencial é que os dois o tenham.



 

"Ver o parceiro atingindo o orgasmo é algo que pode ser muito excitante e fazer parte do jogo sexual."





* Izabel é psicóloga e terapeuta sexual


 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601