Do amor ao sexo Edição 57 - abril de 2012

Ejaculação precoce

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)


Mesmo que pareça um assunto masculino, sem dúvida ele afeta a cama das mulheres. O me- do de sentir a frustração e, muitas vezes, a raiva por não se satisfazer plenamente com o ato sexual acabam levando à baixa do desejo inevitavelmente. Isso vai criando um afastamento entre o casal, o que é muito prejudicial para o relacionamento.
A ejaculação precoce ou ejaculação prematura é a disfunção sexual mais comum entre os homens. A maioria das pesquisas diz que ela atinge de 25% a 30% deles. Esta dificuldade costuma atingir o casal, pois a partir daí muitas mulheres passam também a ter problemas. Alguns casais se adaptam à rapidez da ejaculação e descobrem uma maneira própria de estimular a mulher, muitas vezes com sexo oral e/ou masturbação e, quando o homem está próximo de ejacular, aí se dá a penetração. Mas se para um deles está ruim é preciso tratar ou trabalhar para mudar a situação.

No sexo tudo tem que ser bom para os dois! Entende-se hoje que a ejaculação precoce é a dificuldade que o homem tem sobre o controle e a percepção da ejaculação, interferindo no bem-estar sexual/emocional de ambos os parceiros. Existe como tratar e lidar com a ejaculação prematura e não é algo difícil. Dependendo do caso, os sintomas podem ser significativamente diminuídos. Existem tratamentos, tanto medicamentosos como psicoterápicos, muito eficientes.

Também existem técnicas que ajudam os homens a perceberem o sinal ejaculatório (aquele sinal que o corpo dá ao homem de que vai ejacular, diferente do que está ejaculando). Percebendo o sinal, deve parar, dar um tempinho e voltar a excitar-se até sentir o sinal outra vez e parar novamente... E assim sucessivamente. Esta técnica se chama stop/start. Isso pode ser feito inicialmente na masturbação e depois com a parceira ajudando a masturbar e só depois na penetração (sempre com stop/start). Também é importante mudar a atitude mental para o sexo, que já está viciado no fracasso, com medo de não conseguir de novo, o que eleva a ansiedade.

A ansiedade é um ou talvez o maior componente que leva à ejaculação precoce. Nunca esqueça que tensão alta é tesão baixo! A ansiedade não combina com bom sexo. Então a questão é tirar a ansiedade da cama!  Mas como se faz isso? O termo brincar no sexo cabe bem aqui, pois o casal deve estar solto, ir até uma excitação alta e parar, voltar a se excitar de novo e parar, como se estivesse em um balanço... Sabe aquele friozinho gostoso que se tem no balanço quando ele vai superalto? Pois é assim a brincadeira do sexo, do controle ejaculatório: ir até bem alto no tesão e voltar, para ir de novo logo em seguida.

A mente também deve estar focada na brincadeira e não na preocupação com o desempenho. A parceira deste homem também tem um papel importante em torná-lo capaz de superar a questão da ejaculação precoce. Ela não deve ser cobradora e nem egoísta. Deve ajudá-lo a desfocar o sexo do orgasmo (principalmente o dele), bem como abaixar a ansiedade focando  na sensação do prazer do corpo todo e da relação.

Claro que o tratamento parece fácil para quem lê, mas para quem está com a dificuldade não é assim na maioria das vezes. Pode-se comparar a um tope com nó: parece bem fácil desfazê-lo, mas quando está nas costas não é tão simples assim. Então, um profissional da saúde pode auxiliar, e muito. Fica muito mais fácil uma pessoa de fora desatar o nó do que o casal sozinho. Isto é feito com técnicas onde o casal é orientado a realizá-las em casa, passo a passo, reconstruindo o que foi danificado pela disfunção sexual, como a autoestima deste homem, a percepção ejaculatória e a satisfação de estarem juntos sexualmente.



"A ansiedade é um ou talvez o maior componente que leva à ejaculação precoce. Nunca esqueça que tensão alta é tesão baixo!"




* Isabel é psicóloga e terapeuta sexual





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601