Do amor ao sexo Edição 55 - janeiro/fevereiro de 2012

As grandes diferenças entre homens e mulheres

» Izabel Eilert (izabeleilert@terra.com.br)


No mundo ocidental, desde o seu início com a queda do Império Romano e a ascensão do cristianismo, o homem se constituiu como o principal personagem da história. A mulher, por várias razões, foi colocada na posição de reprodutora, um quase objeto destinado a servir a família. Pouco a pouco esta situação mudou: foi uma longa luta, onde as religiões cristãs, os artistas e algumas ativistas corajosas reverteram a situação.


Nos nossos tempos, com o aparecimento público do movimento feminista, a mulher assumiu, de fato e amparada por farta legislação, uma igual posição na construção e condução do mundo, alterando significativamente seu papel na família e na sociedade. Hoje o casal divide responsabilidades e a mulher, trabalhando, contribui com a parcela da renda familiar, que é muito importante para assegurar sua independência.

 

Homem e mulher formam um casal, distintos pelo sexo, mas com direitos e deveres iguais, tanto na sociedade quanto na família. Mas, no sexo, as diferenças ainda são evidentes.

 

Até hoje, acho que deveriam ter criado um manual explicando estas grandes diferenças que existem entre homem e mulher, porque é tão difícil entre os casais eles saberem o que um gosta e o que não gosta. Mas como isso não seria possível em função de cada casal ser único, vamos falar então daquelas diferenças generalizadas, tipo mulher é fogão a lenha e homem é fogão a gás (alguns até micro-ondas). Será que é mesmo assim?

 

Sim, homens e mulheres veem e lidam com o sexo de maneira muito diferente. Cada um dá ao outro aquilo que gosta e como gosta... Isso gera muitos desajustes sexuais e de relacionamento.

 

Vejamos algumas diferenças clássicas:
- Homem quer sexo sempre, a mulher quase nunca;
- Homem tem erotismo maior no genital, a mulher tem erotismo no corpo todo e também no genital;
- Homem se apronta para o sexo rápido, a mulher apronta tudo antes para estar pronta para o sexo;
- Homem briga e pode ir fazer as pazes na cama, a mulher só vai pra cama depois de fazer as pazes;
- Homem pensa em sexo muitas vezes no dia, a mulher chega a passar dias sem pensar em sexo;
- Homem tem período refratário (tempo após orgasmo para ter desejo novamente), a mulher não tem período refratário (excitada pode estar pronta para outra sessão);
- Homem não sabe discutir a relação (DR), a mulher adora;
- Homem vê o sexo desconectado do amor, a mulher tem mais dificuldade de ver o sexo e amor separados.

 

Estas diferenças na percepção do prazer, na forma de demonstrar e lidar com elas, é que leva cada casal a ter de fazer o seu manual, um mapa de cada um, onde estas sejam facilmente reconhecidas, sem traumas, cobranças ou desconfianças de desamor. Falar o que gosta, como gosta, onde gosta, mostrar que ser diferente não tem problema - é  apenas questão de se conhecerem melhor. Este é o caminho.

 

Construam seus mapas sexuais e seus relacionamentos íntimos serão mais leves e felizes. Sabendo lidar com as diferenças, os encontros são mais fáceis.



"Homens e mulheres veem e lidam com o sexo de maneira muito diferente."



* Izabel é psicóloga  e terapeuta sexual





BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601