Expresso EDIÇÃO 19 - NOVEMBRO 2008

Etiqueta no celular


Dicas para não errar quando o assunto é telefone móvel

 

No trabalho
. A melhor opção é deixar o celular desligado.
. Durante uma entrevista de emprego, nem pensar.
. Uma dica é deixar o celular no “vibra e toca”, pois assim dá tempo de atender antes que o barulho atrapalhe os colegas.


Ocasiões especiais
. Há situações em que o celular não é recomendado nem no modo silencioso. Velórios, palestras e cerimônias de casamento são exemplos.

 

Moda das músicas
. Cuidado ao escolher a melodia que será tocada no seu celular, dependendo da circunstância, a melodia escolhida pode ser mal interpretada.


Boas maneiras
. É falta de educação manter o aparelho desligado? Não, se está assim é porque a pessoa realmente não pode ou não quer falar.
. E se alguém liga na hora errada? Não há nada de mal em dizer que não pode falar e que retornará o mais rápido possível.
. É preciso retornar as ligações, sempre. O prazo máximo é de dois dias.
. Enviar mensagens é outra mania trazida pelo celular. É uma boa opção, mas é preciso ter bom senso, pois às vezes é mais fácil falar do que mandar um texto grande.



 

DICA


Calda perfeita


Os bolos ficam bem mais bonitos com uma cobertura. Mas se você não consegue acertar o ponto da calda e ela acaba açucarando, experimente colocar, quase na hora de retirá-la do fogo, meia colher de chá de manteiga.



 


FRASE


"O uso excessivo do celular denota uma ansiedade incontrolável, mostra que a pessoa não se desliga. Não parece que ela é importante, mas o contrário, pois tem que ficar à disposição do mundo o tempo todo."


Claudia Matarazzo, jornalista e especialista em etiqueta




Li e recomendo


Joice Bernardi, 24
Acadêmica de Psicologia


Título
“Pensar é transgredir” 
Autor

Lya Luft

 


“Mostra a preocupação e a inquietação das pessoas por descobrir o mistério da vida. Recomendo, pois a leitura nos convida a pôr em cheque a forma confortável de aceitar verdades dos outros, de incorrer em verdades reveladas, ao invés de indagar”.



Vi e recomendo


José Adroaldo Rodrigues Junior, 34
Farmacêutico


Título
“Os miseráveis”
Diretor
Billie August



“É um filme muito interessante, pois trata da controvérsia em relação à prisão perpétua para um homem que fugiu, mas que se recuperou perante a sociedade. Prende sua atenção do início ao fim e mostra a redenção de um homem que estava perdido e encontrou-se graças a sua fé”.

 

 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601