Expresso Edição 103 - junho de 2016

Túnel do tempo


A empresária MARIELE SCHIEFELBEIN, 52, é atuante na Liga Feminina de Combate ao Câncer há 20 anos e na Fenarroz há cinco edições. Ela é casada com Alfredo Emilio Schiefelbein, 56, e mãe de Bruno, 29, Eduardo, 24, e Maria Laura, 20.

 



Mariele hoje

 

 

 

1 aninho



3 anos




Debutando em 1979



Casamento aos 21 anos



Formatura aos 24 anos



Mariele aos 35 anos com os filhos Eduardo, Maria Laura e Bruno, que tinham, respectivamente, 9, 15 e 5 anos de idade





Dica
Vasinhos para suas suculentas feitos de rolhas de garrafas de vinho ficam criativos e inusitados.




 

Feliz aniversário!


12/06  
João Guilherme Ilha, 40 anos



13/06
Antonieli Trevisan, 43 anos



23/06   
Gabriele Simonetti, 30 anos



27/06    
Catiane Mota, 36 anos






Toques

NAMORO PERFEITO


Bem sabemos que relação perfeita não existe, mas algumas dicas sempre ajudam a manter o carinho e a boa convivência. Elas não são novidade, mas muitas vezes acabamos esquecendo e ignorando-as. Então, para aproveitar que o mês é dos namorados, vamos retomar a lição:

Diga que ama - O natural é que os dois demonstrem seus sentimentos de diversas formas, inclusive com as palavras. Sendo assim, dizer “eu te amo” pode acabar acontecendo. As palavras, quando verdadeiras, é claro, sempre fortalecem o vínculo e o sentimento.
Controle o ciúme - A gente sabe que o ciúme é um dos principais motivos para brigas de casal. É aquela menina que fica deixando recadinho e curtindo as fotos dele no Facebook, por exemplo, ex que faz questão de não sair do pé... Antes de sair brigando, explique que não está gostando da situação. É melhor conversar antes do que fazer ceninhas de ciúme.
Seja você - Sabe aquela história que todo mundo já ouviu alguém reclamando: “Mudou tanto depois que começamos a namorar…”. Pois é, muitas vezes o contrário também acontece e é você quem acaba agindo diferente.
Surpresinhas, recadinhos, mensagens fofas, presentinhos - Não deixe a rotina deixar o seu namoro frio. Sempre que puder faça uma surpresinha. Não precisa ser nada tão elaborado. Uma dica é fazer algo que a pessoa não espera de você. Use a criatividade!

 






 

 

 

 

 

 

 

 

Por onde ANDA Cristiane Sanmartin Chaves

Cristiane Sanmartin Chaves, 41, foi princesa da Fenarroz em 1992 e hoje mora com o marido Rafael Ughini e os três filhos (Luiza, 7, Rafaela, 4, e Gabriel, 2) em Porto Alegre. Ela saiu de Cachoeira em 1992 para estudar Direito na capital e atuou como advogada até 2009. Sempre que pode Cristiane vem para a cidade matar a saudade da família e amigos e a mostra com orgulho para os filhos. “Tenho lembranças maravilhosas da minha infância e adolescência vividas aí”, diz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEUS ENDEREÇOS

DAIANE kELLER
34, psicopedagoga

Gastronomia:
El Fogon
Viagem: Fernando de Noronha
Moda: In Cena e Garage
Lazer: Passeios em família
Descanso: Minha casa

CRISTIANNO CAETANO

 

 

 

 

 




 

 

 

 

 

Pergunte ao ESPECIALISTA

Leila Spanemberg
Médica especialista em ginecologia e obstetrícia, 40, sendo 12 anos de profissão

Tomar pílula por muito tempo pode causar infertilidade?

“Não, o anticoncepcional oral usado por muito tempo não causa infertilidade. O contraceptivo inibe o desenvolvimento dos folículos ovarianos e a liberação do óvulo, impedindo a gravidez. Isso significa que a mulher volta a ovular normalmente e estará pronta para engravidar quando interromper seu uso. O que acontece é que muitas mulheres usam durante o período reprodutivo e quando param já se encontram em uma idade que não é favorável às funções reprodutivas. Também podem camuflar as verdadeiras causas da dificuldade de engravidar. Em verdade, os Acos (anticoncepcionais orais) protegem o trato reprodutivo de doenças que podem levar à subfertilidade, como síndrome dos ovários policísticos e endometriose”.




 

 

 

Gêmeos
De 21/05 a 20/06

Mateus Ache Ribeiro
auxiliar de cervejeiro, nascido em 18 de junho de 1996

“Sou extrovertido e faço piada de tudo. Algumas vezes sou indisciplinado, mal-humorado e pavio curto, mas também sei ser companheiro e ótimo ouvinte. Consigo ser mais racional do que emocional, passando por cima de conflitos internos e externos, sendo muitas vezes tachado de uma ‘pessoa fria’. Tenho vício por videogames e gosto de estar sempre bem informado sobre assuntos do meu interesse. Sou o tipo de pessoa que prefere ver os outros felizes, mais do que a si próprio”.

IGOR ACHE
 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601