Expresso Edição 71 - julho de 2013

TOQUES


Fazer amizades é fácil. Mantê-las pode ser difícil!

. Esteja atento. Por vezes estamos tão envolvidos nas nossas próprias coisas que não reparamos no tom triste do amigo que acabou de telefonar para saber se podiam tomar um café juntos.

. Elogios e palavras carinhosas. A parte mais deliciosa de uma boa amizade é quando as pessoas conseguem fazer sobressair o melhor de nós e vice-versa.

. Pequenas brigas. Só porque seu amigo esqueceu-se de lhe ligar e desejar uma boa viagem ou porque soube que na noite anterior saiu com outros amigos e não lhe chamou, não quer dizer que esteja te colocando para escanteio. Já passam tão pouco tempo juntos, quer gastar esses momentos preciosos com brigas bobas?

. Seja espontâneo. Deixe de ser rabugento e, em vez de ficar à espera que seu amigo lhe ligue, seja você a fazer o contato! Cultive as suas amizades. Dê sem esperar receber nada em troca.

. Programe atividades. Marquem encontros fixos uma vez por semana ou uma vez por mês e comemorem as datas especiais. Quando for fazer caminhada chame seu amigo para ir junto, marquem de assistir um filme... ideias não faltam quando a amizade é verdadeira.



 

 

 

 

 

 

 

 

 

DICA

Comeu alho e cebola e ficou com bafo?

Mastigue manjericão ou salsa, coma maça ou tomate, tome leite ou chá verde. Alguma destas opções há de funcionar!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FRASE

“Jamais vou desistir de ser feliz. Às vezes, parece que tenho que pedir desculpas por isso.”

Danielle Winits, atriz

 

 

 






 

Para sempre


Aos 60 anos, Gessira é uma empresária de sucesso. Proprietária da Gegê Modas, ela conquistou muitos prêmios de destaque neste segmento e orgulha-se disto. Formou-se em magistério e deu aula de Educação Artística por muitos anos, até que a vontade de se dedicar ao seu próprio negócio falou mais alto. Gessira é mãe de Carolina, 35, Daiana, 32, e Eduardo, 26.

                                     
                                 1969 Gessira Lorenz                                                                                              2013 Gessira Lorenz Dias

 

 

 

 

 

 

MEUS ENDEREÇOS


Gastronomia - Adoro pizza. Considero o rodízio da Pizzaria Bittencourt o melhor da cidade.
 
Viagem - Passei as férias do ano passado na praia de Ponta das Canas, em Florianópolis. O lugar é lindo e paradisíaco.
 
Moda - Não costumo seguir tendências e sou básica para me vestir. A loja que mais combina comigo é a Beth Bijóias.
 
Lazer - Aos finais de semana, nada melhor do que um chimarrão na pracinha do Soares.
 
Descanso - Para relaxar, gosto de ler um bom livro, assistir filmes, acessar o Instagram ou o Facebook.



Luiza Staevie Machado, 22, assistente de comunicação e marketing

 

 

 







POR ONDE ANDA

Fernanda Vidal Smidt


Aos 35 anos, ela é farmacêutica industrial e saiu de Cachoeira para fazer o terceiro ano do ensino médio em Porto Alegre. Lá entrou na faculdade e ficou por mais oito anos. Decidida a crescer na profissão, ela se mudou para São Paulo. “Inicialmente morei no interior, onde fiz estágio na cidade de Itapira e depois mudei para Jaguariúna, onde trabalhei por dois anos”, conta. Atualmente Fernanda mora em Campinas e é gerente da qualidade na empresa Acquasoft - especializada em Sistemas de Tratamento de Água Purificada. A farmacêutica, que costuma vir a Cachoeira duas vezes por ano, namora o argentino, Gustavo Alejandro Bramajo, 43, e está à espera do primeiro filho. Grávida de seis meses, Fernanda conquistou títulos de beleza quando morou em Cachoeira. Foi rainha da Sociedade Rio Branco (1993), princesa do colégio Barão do Rio Branco (1992) e Broto Cachoeira (1991).






 

JÁ PENSOU?


Lavabo de ciclista
Para quem adora pedalar que tal um lavado bem caracterizado? Esta bicicleta vintage adaptada sob a pia ficou divertido. É uma boa dica para aproveitar aquela bike antiga que está jogada em um canto.





 

PERGUNTE AO ESPECIALISTA

“Tenho uma cadela maltês de quatro anos e nunca percebi que ela tenha entrado no cio. Isto é normal ou ela pode ter alguma doença?"

“Nas cadelas de raças pequenas o primeiro cio ocorre em torno de seis a nove meses. O fato de ter quatro anos e ainda não ter entrado no cio ou a proprietária não ter notado, deve ser investigado por um médico veterinário de sua confiança. Existem vários problemas que levam a ausência do cio tais como: infecção endometrial, cistos ovarianos, problemas genéticos, alterações cromossômicas, ausência de ovários entre outros. Existe também o cio silencioso, quando não apresenta sinais ou sintomas externos e apenas um macho experiente ou exames laboratoriais e dosagem hormonal de progesterona é capaz de auxiliar a diagnosticar”.


Médico veterinário
Edson Luiz Salomão, 59, 37 anos de profissão






 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601