linda insta

Reportagens Edição 124 - maio de 2018

Plantas e folhas comestíveis


Consumo de pancs traz benefícios à saúde, ao meio ambiente e ao seu bolso


Não é mato, não! As plantas alimentícias não convencionais – batizadas de pancs – deixaram de ser tratadas como “ervas daninhas” e descartadas no lixo para dar sabor à gastronomia moderna. Elas podem ser incluídas nas refeições diárias e não levam agrotóxicos e produtos químicos, além de contribuir com a natureza ao se fazer a compostagem dos restos de alimento, sem custo nenhum. Contudo, esses vegetais ainda são pouco conhecidos, embora possuam inúmeros nutrientes, vitaminas e minerais. Por isso, são uma ótima opção para quem quer aproveitar os benefícios de uma alimentação saudável. A bióloga SIMONE POHL, 45, doutora em ciências, com 12 anos de formação, explica mais detalhes sobre as plantas pancs.


Conforme a bióloga Simone Pohl, as plantas pancs substituem alimentos tradicionais, além de dar cor e sabor únicos ao prato

 

 

 


Caruru



Azedinha



Almeirão do campo

 

 

ONDE ENCONTRAR

As pancs são encontradas praticamente em todos os biomas. “Qualquer pessoa que observar com atenção algum canteiro, jardim ou horta, seja no campo ou na cidade, perceberá a riqueza de plantas que nascem sozinhas, nativas ou espontâneas. Muitas dessas espécies nascem até mesmo em lavouras, e são combatidas por herbicidas ou capinas. Entretanto, várias são comestíveis e apresentam índices nutricionais iguais ou superiores às hortaliças, raízes e frutos que estamos habituados a comer”, frisa Simone, citando como exemplo o caruru, mais rico em vitaminas que a popular alface.

A bióloga esclarece que elas não precisam necessariamente ser cultivadas, e sim mantidas e manejadas. Ou seja, de acordo com as condições de solo e interesse em sua manutenção e propagação, nascem sozinhas. “Por serem plantas nativas, possuem vantagens para o seu cultivo, já que se desenvolvem sob condições de clima e solo locais”, explica. Para criá-las, uma das soluções seria o cultivo em casa ou em pequenas hortas urbanas e comunitárias.

 

 


VOCÊ SABIA?

Antigamente, as pancs eram utilizadas para várias preparações, mas pela falta de contato com a natureza que a vida na cidade proporcionou a partir do século XX, elas acabaram esquecidas.

Estima-se que o número de plantas consumidas pelo homem caiu de 10 mil para 170 nos últimos 100 anos. Das cerca de 300 mil espécies de plantas que existem no mundo, aproximadamente 10% são comestíveis. Ou seja, destas 30 mil espécies de plantas comestíveis existentes, consumimos menos de 200.

Só aqui no Brasil há em torno de 10 mil plantas com potencial uso alimentício. Para se ter uma ideia, a rúcula que consumimos hoje era considerada erva daninha há pouco tempo.

Na Europa, essas plantas já são comercializadas para a população, são vendidas em supermercados em embalagens com vários tipos de folhas, ideais para preparo de uma salada mista.

FONTES: Portal eCycle e Simone Pohl



20 ESPÉCIES DE PANCS


. Amor-perfeito (Viola tricolor)
. Dente-de-leão (Taraxacum officinale)
. Azedinha (Begonia semperflorens)
. Urtiga (Urtica dioica)
. Trevo comum (Trifolium repens)
. Inhame (Colocasia esculenta)

. Hibisco (Hibiscus sp)
. Lírio do brejo (Hedychium coronarium)
. Almeirão do campo (Hypochaeris chillensis)
. Ora-pro-nóbis (Pereskia bleo)
. Caruru (Amaranthus sp)
. Capuchinha (Tropaeolum majus)
. Fisális (Physalis angulata)

. Beldroega (Portulaca oleracea)
. Buva (Conyza bonariensis)
. Beldroega grande (Talinum patens)
. Mentruz (Coronopus didymus)
. Picão-preto (Bidens pilosa)
. Serralha (Sonchus oleraceus)
. Calêndula (Calendula officinalis)



 

 

 

 

“Por mais variadas que possam parecer estas espécies, representam apenas uma fração mínima das plantas que podemos comer. Para isso, é importante o esclarecimento acerca da correta identificação destas espécies, já que algumas delas podem ser tóxicas. Portanto, é necessário ter um guia com essas plantas já utilizadas na alimentação”.
SIMONE POHL

 





Essas espécies podem ser utilizadas em variadas receitas, como condimentos, saladas, massas, pães, entre outros. Por exemplo: salada de folhas de inverno e batata-doce, bolinhos de beldroega e quiche cremoso de caruru.

 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 126 - julho de 2018

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições
linda no face 2

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601