Reportagens Edição 107 - outubro de 2016

Jovens e casados


Pouca idade, mas muita certeza

O que antes era visto como uma obrigação, hoje é indiscutivelmente uma prova de amor, já que os relacionamentos parecem cada vez mais efêmeros e instáveis. Como diz o sociólogo polonês Zygmunt Bauman: “Vivemos tempos líquidos. Nada é para durar”. Mas há quem mostre o contrário. Recém-casados, Micael Alves Lopes, 22, reparador de equipamentos eletrônicos, e Rafaela Osório de Oliveira, 20, auxiliar administrativo, se conheceram na igreja quando eram crianças e construíram o relacionamento que dura há três anos.

 

 

“O bom de casar jovem é que aprendemos a enfrentar juntos os desafios da vida”, diz o casal


RUMO AO ALTAR –
Mesmo sem imaginar que ficariam juntos um dia, após dois anos de namoro Micael e Rafaela decidiram dar um passo à frente na relação e noivaram na virada do ano de 2014. “Conversamos com nossa família e tivemos a bênção e o apoio de todos. Foi então que começamos a planejar cada detalhe do nosso casamento”, contam.

O CASAMENTO NA ATUALIDADE – Micael e Rafaela afirmam que o relacionamento do casal foi construído com amor, respeito e cumplicidade. Eles acreditam que o casamento tem sido banalizado pela sociedade e, por esse motivo, os relacionamentos duradouros e verdadeiros estão raros. “Hoje é mais confortável se ‘juntar’ com a pessoa do que ter um compromisso matrimonial porque muitos já casam pensando em separar. Os jovens preferem o ‘ficar’ a assumir uma responsabilidade um com o outro”, pensam. Por conta disso, Micael e Rafaela admitem que sofreram preconceito por terem tomado a decisão de casar jovens. Mas, para eles, casar cedo não tem suas desvantagens, pois a vida é um constante aprendizado.

VIDA A DOIS – Por enquanto a vida de casado é novidade, mas nem por isso os jovens deixam de saber que junto com o casamento vem as responsabilidades, os compromissos e o sustento do lar. “Aprendemos que a cada dia temos que nos doar e às vezes vamos ter que abrir mão de algo, mas descobrimos que a felicidade de um faz a felicidade do outro”, diz Micael. “Agora temos um ao outro para compartilhar os momentos bons, os momentos tristes, as dificuldades e as vitórias”, conclui Rafaela.
O casal quer aperfeiçoar a formação profissional para adquirir o imóvel próprio em breve, podendo, assim, constituir uma família. “Depois de estarmos estabilizados com nossa vida financeira e pessoal pretendemos ter nossos filhos”, falam.
 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601