Reportagens Edição 104 - julho de 2016

Fatos que mudaram a vida


Inspire-se com os  conselhos de leitores que passaram por momentos difíceis

 

o longo da vida passamos por muitas experiências difíceis, mas o que distingue as vítimas dos vencedores é que eles se superam, vencem traumas, doenças e enfrentam sérios percalços. Confira as histórias inspiradoras de leitores que tiveram suas dificuldades e deram a volta por cima.


Blogueira passou por um grave problema de coração. “Agora eu estou bem”, declara


ENTRE A VIDA E A MORTE

A blogueira Savana Ferreira, 28, passou por um sério problema de coração que poderia ser fatal. No dia 18 de fevereiro deste ano Savana sentiu uma intensa dor abdominal em uma viagem de retorno a Cachoeira com seu namorado. Ela esperou chegar à cidade e foi até o hospital. “Não me deram o devido atendimento, apenas morfina para a dor, pois nada passava aquela sensação apavorante que me deixava sem ar”, relata. Em seguida Savana foi liberada e por algumas horas a dor persistiu. “Voltei no outro dia para o hospital e também não obtive um bom atendimento”, confessa. Após passar o final de semana inteiro em repouso, com dor, o namorado de Savana achou que ela deveria fazer uma ecografia abdominal e foi então que apareceu a suspeita de um problema grave vascular. “Procurei um médico cardiovascular e foi confirmado meu problema: dissecção da aorta (ruptura na parede da maior artéria do corpo)”, diz.

 

 

Savana  reconhece que o seu problema de saúde só fortaleceu o amor e a união na família e mostrou o carinho das pessoas próximas. “Renovei a minha fé e percebi o quanto a vida é curta e o quanto devemos estar ao lado de quem amamos.  Ficar emburrada por pequenas coisas e não pedir desculpas não farão mais parte dos meus dias”, completa. “Sinto como se um milagre tivesse acontecido e depois disso confio que muitos outros milagres podem acontecer e sei que estou muito bem protegida. Eu agradeço todos os dias a Deus pela minha vida, pois poucos têm uma nova chance”, completa.

 

 

SOBREVIVEU ENTRE OS 10%

Savana afirma que a dor da dissecção é uma das piores dores que existe e apenas 10% das pessoas que passam por isso sobrevivem até as primeiras 48 horas. “É quando uma das camadas da aorta se rasga e ela pode se romper, levando à morte rapidamente”, explica. Uma semana depois a blogueira foi liberada pelo médico, pois estava fora de risco de vida. Assim, a família de Savana decidiu que ela deveria consultar no Instituto do Coração, em Porto Alegre, no dia seguinte. “O doutor me internou na mesma hora, a dissecção é muito rara, principalmente em mulheres jovens sem indícios, como eu”, ressalta. Savana ficou durante 10 dias sendo monitorada na UTI do instituto, pois, para eles, ainda corria risco.

 

 

 

 

 

REDESCOBRINDO A FORÇA INTERIOR

A empresária Luciane Pfüller, 40, reinventou seu cotidiano após o acidente de bicicleta da irmã Alessandra Pfüller, 43, que hoje conta com o auxílio de profissionais na área de fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia. O dia 3 de outubro de 2015 marcou a vida da família, que, com toda atenção prestada, acredita no progresso de Alessandra. “De lá para cá vem se recuperando bem. Já está praticamente curada fisicamente, consciente e totalmente lúcida, só falta ainda corrigir alguns detalhes na fala”, conta. A empresária passou por momentos difíceis ao lado da irmã e precisou ser forte para superar a situação e encontrar o equilíbrio novamente. “No meio de toda a minha dor, pânico e pavor com o medo constante de perdê-la, assumi a responsabilidade de tudo, trabalho e família”, relata. “As mudanças foram acontecendo, os novos desafios foram chegando, e junto a vontade de vencer esta nova caminhada”, afirma. Luciane segue sozinha na gestão da empresa, mas reconhece que hoje está ainda mais forte para alcançar seus objetivos e com propósitos exatos de vitória. Luciane deixa uma mensagem de ajuda: “A vida passa muito rápido, por isso, viva intensamente e verdadeiramente, sabendo de suas responsabilidades. Quando se tem fé e esperança, tudo é possível”.

“Tudo mudou num piscar de olhos. Às vezes programamos as mudanças, em outras isso não é possível”, admite Luciane

CRISTIANNO CAETANO

 

 

 

 

VÍTIMA DE DOIS ASSALTOS

O consultor de moda e franqueado da Tevah Antônio Furlanetto, 53, tendo 20 anos de atuação no comércio, já sofreu dois assaltos. O primeiro foi em Curitiba, há oito anos. Ele foi até o banco pagar o seguro do carro e esqueceu o recibo em casa, que ficava a três quadras dali. Quando chegou à porta de casa Antônio foi abordado por dois assaltantes. “Vieram dois homens correndo atrás de mim com uma bolsa e um deles disse ‘Eu sei que tu tem dinheiro aí’ e encostou a arma na minha barriga”, conta. Nesse momento, Antônio entregou todo o dinheiro. “Levantei as mãos e o assaltante disse ‘Não olha pra trás’”, relata o comerciante.
O segundo foi em Cachoeira quando dois assaltantes entraram na casa de Antônio. “Só vi a arma e o cara disse ‘Me dá o dinheiro’. Eu disse ‘Pode levar tudo’”, conta. Segundo o comerciante, os assaltantes disseram que ele estava sendo filmando há tempos e sabiam que ele guardava dinheiro. “Em hipótese alguma eu guardo dinheiro em casa. Foi uma pressão psicológica enorme que fizeram. Um mandava atirar e o outro dizia que não. Os cachorros estavam latindo, e ele (assaltante) pediu para os cachorros pararem de latir senão os mataria”, lembra. “O que eu carrego de exemplo disso é ter mais cuidado. O bandido assalta e você não pode ter nem uma arma dentro de casa para se defender”, questiona.

MAIS SEGURANÇA

O comerciante não deixa mais as janelas abertas durante o dia e à noite e aconselha a todos tomar mais cuidado e não deixar nenhum indício pessoal, principalmente nas redes sociais. “Porque eles os assaltantes ficam de olho, ficam te cercando”, afirma. Antônio diz que sempre quando chega à noite procura dar uma volta na quadra para se certificar que está seguro e recomenda: “A melhor coisa que você pode fazer é ser pacífico e não reagir. A vida é teu bem mais precioso”.

A atitude de Antônio durante o assalto reflete o que ele aprendeu durante um curso de liderança que fez. “Se eu não tivesse feito esse curso teria reagido e poderia não estar nem aqui”, entende




VENCEU A LEUCEMIA

A estudante Nathalia Jagnow, 15, que ostenta o título de Broto Simpatia de Cachoeira, foi diagnosticada com leucemia linfoide aguda (LLA) em 2009. Também conhecido como leucemia linfoblástica, este câncer atinge as células brancas (leucócitos) do sangue e produz linfócitos malignos imaturos na medula óssea, sendo frequente em crianças. Nathalia conta que foram cinco anos de tratamento, exames e consultas. “Mas já estou curada”, afirma a jovem. Segundo a estudante, a doença causou muitas mudanças em sua vida. “Vivi muitas experiências novas, vi a força que a fé tem e a união da minha família. Eu passei a enxergar o mundo com outros olhos”, finaliza.

“Passei por coisas muito difíceis, mas passou”, diz Nathalia



 

 

 

 

MENOS 35 QUILOS

O estudante de Publicidade e Propaganda Vinícius Freitas, 23, decidiu mudar de vida radicalmente e adotar hábitos saudáveis em outubro de 2014. “Decidi optar por ter uma alimentação mais saudável e cuidar do meu corpo, inicialmente com uma dieta bem restrita (de acordo com as minhas necessidades) seguida de exercícios físicos (treinos funcionais, musculação e muay thai), que foram essenciais para meu emagrecimento”, diz. Com isso, Vinícius eliminou 35 quilos em um ano e meio e afirma que hoje encara uma nova vida. “Meu estilo de vida mudou, e muito, minha rotina está mais ativa, me sinto mais disposto, meu humor mudou, minha visão sobre várias coisas mudou, me sinto bem melhor fisicamente e psicologicamente”, diz. Nesse processo, o estudante afirma que estava tão decidido a fazer a mudança que acabou não encontrando dificuldades. “Estava/estou tão focado e feliz com essa decisão que desistir era algo fora de cogitação, além de que também tive muita motivação de amigos, familiares e instrutores”, conta. Para inspirar outras pessoas, Vinícius criou uma conta no Instagram onde  compartilha sua rotina de treinos e dá dicas de alimentação saudável (@vinirosafit).

Vinícius emagreceu e ganhou condicionamento físico. “Força e determinação te levam longe”, afirma




 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESCAPOU DE UM ASSASSINATO E UM ASSALTO

O empresário e vereador, Julio dos Santos Luiz, 47, o Julinho do Mercado, conta que seria a terceira vítima do bancário aposentado e fotógrafo Vilnei Neto, que matou a diarista Adriana Linhares e o aposentado Hugo Reinaldo Filippini, em janeiro deste ano. Segundo Julinho, seu nome estaria em uma lista encontrada na casa de Vilnei que, após cometer o duplo homicídio motivado por ciúmes, suicidou-se em Lajeado.
Depois de ter escapado do suposto assassinato e também de um assalto no início deste ano, Julinho diz que ficou mais cuidadoso no dia a dia, mudou nos relacionamentos e reforçou a segurança em casa. “Eu não pensava na maldade. A gente tem que ter um pé na frente e outro atrás. Dar mais valor à vida e cuidar mais de si mesmo. A gente sempre pensa que as coisas ruins acontecem com os outros e nunca conosco”, conclui.

Quantas vidas tem Julinho? O empresário diz que seus amigos brincam que ele é igual a gato, que tem sete vidas. “Agora me restam outras cinco”, diz

 

 

 

 

GABRIEL RODRIGUES

 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601