Reportagens Edição 98 - dezembro de 2015

Jardim econômico


Em tempos de escassez e economia de água, tenha em casa um jardim consciente e com reaproveitamento da água da chuva

Um belo jardim é inspirador e deixa qualquer casa muito mais bonita. Mas ele precisa estar bem cuidado e regado na medida certa. Estamos vivendo um período de racionamento de água no mundo inteiro e cada vez mais o seu uso deve ser muito consciente. Já não se tolera mais o desperdício de água.

A hora de planejar o jardim é o melhor momento para definir o uso de um sistema de reutilização e aproveitamento da água da chuva. Também para optar por plantas que não necessitem tantas regas. Mas se ele já está pronto ou em reforma, é importante ficar atento para saber quais as alternativas para ter um lindo jardim com o uso inteligente da água.

 




Buxinho e vasos de plástico com cascas de madeira são uma perfeita combinação





LINDA entrevistou a bióloga Simone Pohl, 43, sendo 10 anos de profissão, para saber como ter em casa um jardim inteligente.



Simone é bióloga e doutora em ciência e tecnologia de sementes




Quais plantas necessitam menos água e não precisam de regas frequentes?

“Uma dica sustentável é escolher as espécies nativas de sua região, que já estão adaptadas ao regime de chuvas local. Considerando que a água se torna um recurso cada vez mais caro e limitado, todos os projetos de paisagismo (residenciais ou comerciais) podem se beneficiar dessa alternativa. Normalmente, plantas perenes são mais resistentes à escassez de água do que as plantas anuais. Uma boa opção são as cactáceas em geral e as suculentas, pois conseguem armazenar água por mais tempo. Por exemplo: agaves, babosa, sedum, cacto rabo-de-gato, furcreia, rosa-do-deserto, coroa-de-frade, onze-horas, flor-estrela, flor-de-maio, kalanchoe, begônias, echevéria, etc. Pode-se utilizar também arbustos como a azaleia, que é muito resistente a períodos de seca e por apresentar uma bela floração, os buxinhos e alguns pinheiros - uma herbácea bem resistente é a LAVANDA. Estas suportam um solo mais seco.”



De que maneira podemos manter o paisagismo e colaborar com a economia de água?

“É fundamental conhecer as espécies e fazer um bom planejamento. Uma boa opção é manter o solo coberto com cascas de árvore, grama, plantas herbáceas ou arbustivas de pequeno porte (evite plantas daninhas porque são muito competidoras por água) e manter um bom nível de matéria orgânica no solo, pois esta ajuda a reter umidade, além de ser fonte de nutrientes para as plantas. Outra opção é diminuir a quantidade de regas por semana. Dependendo das espécies, as regas poderão ser realizadas duas vezes na semana. Dê preferência ao regador na hora de molhar as plantas e não à mangueira. Outra dica: use vasos de plástico, pois eles conservam mais tempo a terra úmida.”



Que tipo de plantas devemos evitar por precisarem de muita água?

“A escolha das plantas também é algo que causa impacto no volume de água consumido nos cuidados do jardim. Por exemplo, espécies tropicais necessitam de mais rega do que espécies de origem europeia: palmeiras necessitam de mais água do que pinheiros e helicônias necessitam de mais água do que buxinhos.”



Qual o melhor horário do dia para regar o jardim?

"Durante o verão é possível economizar ainda mais se as regas forem no início da manhã ou no fim da tarde, pois nesses horários a transpiração da planta e a evaporação do solo serão menores. Já no inverno esse processo pode ser feito dia sim dia não, pela manhã.”


 

 
Como podemos reaproveitar a água da chuva para molhar o jardim?

“O período de planejamento para um jardim é o melhor momento para definir o uso de um sistema de reutilização ou de aproveitamento de água da chuva, já que nesta etapa é possível dimensionar previamente o volume do reservatório em relação ao tamanho do jardim e às necessidades específicas de cada espécie. Para os jardins já existentes, uma alternativa é fazer a captação da água da chuva através de calhas nos telhados que levam o líquido para uma cisterna, que pode ser encontrada em lojas de materiais de construção. Essas cisternas devem ter os filtros necessários para eliminação da sujeira. Em alguns casos, uma bomba também é indicada para levar a água reaproveitada para uma caixa d’água separada da caixa de água potável para torneiras externas e sistemas de irrigação do jardim."





A azaleia é bastante resistente a períodos de seca




As plantas suculentas conseguem armazenar água por mais tempo






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601