Reportagens Edição 97 - novembro de 2015

Cada bebê no seu ritmo


Algumas dicas ajudam os pais na hora de ensinar as primeiras lições para os filhos

Mamães e papais de primeira viagem colecionam dúvidas na hora de educar e ensinar as coisas básicas para os seus bebês. Escutam receitas de um, dicas de outros, e tentam encontrar a sua fórmula mágica para seguir em frente. Mas uma coisa é certa: cada criança tem seu tempo e isso não deve ser atropelado pela ansiedade dos pais.

Tirar o bico, tirar as fraldas e ensinar a dormir no próprio quarto são alguns dos dilemas enfrentados pelos pais. Mas para tudo tem um jeitinho e, segundo a psicóloga Rose Mary Trombini Caldas, 57, sendo 31 anos de profissão, os pais só devem procurar ajuda de um profissional quando os sinais de desenvolvimento da criança estão muito longe do que é esperado para a idade.

 

 


“É importante respeitar o ritmo de cada criança”. Rose Caldas





Para auxiliar os pais nestas tarefas, Rose, que é especialista em infância e adolescência, dá algumas dicas:

TIRAR O BICO
“Deve-se tirar a chupeta até os dois ou três anos de idade. O ideal é ir limitando seu uso aos horários de dormir ou numa situação estressante e tirá-la da boca da criança assim que o sono estiver mais pesado. Ela deve ter uma motivação para largar o bico, vale usar a imaginação: jogá-lo fora em uma data especial, entregar para o Papai Noel ou deixar para o Coelhinho”.



TIRAR AS FRALDAS
“A partir dos dois anos as fraldas podem ser tiradas. Esse controle não deve ser muito rígido nem muito precoce. Ela deve conseguir ficar sentada sozinha de cinco a dez minutos, falar para pedir e andar para ir ao banheiro. Para iniciar, compre um penico do agrado dela e deixe onde costuma brincar. Estimule-a sentar nele com roupa enquanto explica para que serve. Após, coloque o penico no banheiro e despeje o cocô da fralda na presença dela explicando o que acontece. Pode deixá-la sentada no penico com calcinha ou cueca. Quando passar parte do dia com a fralda seca já se pode retirar. Deixe a porta do banheiro aberta para ela ver o uso do mesmo pelos pais. Elas gostam de imitar o adulto. Quando adquirido o hábito, levar a criança de 20 em 20 minutos ao banheiro, colocar um redutor no vaso e um banco de apoio aos pés”.

 


DORMIR SOZINHO NO QUARTO
“O ideal é instalar a criança no seu próprio quarto assim que chegar da maternidade. Os pais que habituam seus filhos a dormir com eles podem encontrar dificuldades na hora de trocar a criança de quarto. A transição deve ser gradativa. Bichinhos de pelúcia podem tornar-se companheiros na hora de dormir. Nas primeiras noites, um dos pais pode deitar no quarto da criança até ela dormir. Depois, pode ficar sentado até ela adormecer e, finalmente, dar um beijo de boa noite e se afastar. Os pais devem dar limites e não ceder às manhas, afinal, é necessário preservar a intimidade do casal”.

 

 


CAMINHAR
“Tem grande variação a idade para andar, mas é por volta dos 15 meses. Para aprender a caminhar não há nada que substitua os braços da mãe. O importante nessa fase é ter medidas de segurança. Verifique se tudo está protegido. Coloque travas, telas de proteção e grades ao redor da piscina. Não coloque em andador com oito meses, pois não é época de começar a andar”.



“Dizem que quando nasce um bebê nasce uma mãe e aprendemos com os nossos filhos a reconhecer quando eles estão preparados para passar pelos processos de adaptação da infância. Depois que o desfralde diurno da Marina estabilizou passamos para o noturno. Diminuímos a quantidade de líquidos à noite e sempre a levávamos ao banheiro antes de dormir e logo quando acordava”.
CARLA TATSCH COSTA, 38, médica e mãe da Marina Costa Schunke, 7.

 

 

“Sempre buscamos passar muita segurança para a Stela e elogiar as conquistas, conversando e explicando o porquê dela não precisar mais usar fraldas e bico”.
LETICIA RADISKE BREITENBACH, 28, administradora e mãe de Tiago, 2 e Stela, 7, Radiske Breitenbach.
 

VANESSA SOARES






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 118 - outubro de 2017

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601