Reportagens Edição 92 - junho de 2015

XÔ TPM!


Algumas mulheres sofrem mais, outras menos, mas é fato que a TPM existe e tem como ser amenizada

Muito se fala em tensão pré-menstrual, a famosa TPM, mesmo assim ainda é um assunto que gera muitas dúvidas. Por isso LINDA conversou com a médica ginecologista ROBERTA BULSING DOS SANTOS, 35, sendo 10 anos de profissão.



Tentando fugir dos sintomas da TPM, muitas mulheres apelam às pílulas anticoncepcionais, emendando uma cartela na outra. Dessa forma ficará livre da TPM? 

“Em muitos casos, sim, pois a variação hormonal que ocorre a cada ciclo ou pausa da cartela deixa de existir, proporcionando uma estabilidade hormonal e menor chance de alterações físicas e emocionais”.


Existe algum risco à saúde por interromper a menstruação?
“A menstruação é um sinal biológico do organismo que apenas significa que a mulher ovulou, mas não engravidou. Cada uma tem suas características e sempre se deve consultar um ginecologista para avaliar os benefícios e malefícios de ficar sem menstruar. Basicamente, a inibição da menstruação com anticoncepcionais não causa riscos além daqueles inerentes ao uso específico deste tipo de medicação”.


Por que mulheres ficam menstruadas?  
“A menstruação acontece porque não houve a fecundação do óvulo pelo espermatozoide e, consequentemente, não houve sua implantação no endométrio (camada interna do útero). Assim, o endométrio acaba se ‘enfraquecendo’ e descamando, dando origem ao sangramento menstrual”.


A menstruação pode ser sempre interrompida ou a cada tempo é preciso deixar que ela venha? 
“Logo que foram descobertos os anticoncepcionais orais, a pausa para ‘descanso’ do hormônio era aconselhada devido às altas doses de estrogênio e progesterona que continha cada comprimido. Nos dias de hoje as doses são bastante baixas e este período de ‘descanso’ é totalmente desnecessário”.


O que acontece quando a menstruação é interrompida? 
“Se suprimimos a menstruação com medicações, deixamos de ovular e não passamos pelas alterações provocadas pelas variações hormonais do ciclo menstrual. O ideal é avaliar cada paciente e verificar o que é melhor e está indicado pra ela”.


Quais os métodos para interromper a menstruação?
  
“Os métodos hormonais são anticoncepcionais orais, adesivos, anel vaginal, implantes, injeções intramusculares e sistema intrauterino liberador de hormônio. Existem ainda hormônios que agem no sistema nervoso central, mas que apresentam indicação específica para seu uso”.



 

 

 

Antes de tomar qualquer medicação ou mudar a forma de tomá-la é indispensável procurar um médico.
 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 118 - outubro de 2017

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601