Reportagens Edição 91 - maio de 2015

Enxergue BEM!


Na dúvida entre procurar um oftalmologista ou um optometrista, conheça as atribuições de cada um
 

Tato, olfato, paladar, audição e visão. Dos cinco sentidos, qual causa maior incômodo diante do mais leve problema? A maioria responde a visão. Afinal, como ter qualidade de vida se as imagens estão embaçadas ou embaralhadas? Sendo criança, a situação pode ficar ainda mais séria, com baixo rendimento escolar, dificuldade de leitura, dores de cabeça e desinteresse por brincadeiras e esportes.

Diante de alguma dificuldade visual surge a necessidade de consultar um profissional especializado nos olhos, normalmente um oftalmologista. Porém, existem outros profissionais também especializados na visão e que podem solucionar muitos problemas, os optometristas. A diferença entre oftalmologista e optometrista está nas responsabilidades de cada um.

De acordo com o optometrista Hilton de Franceschi, 57, sendo 14 anos de profissão, a optometria foca em corrigir a acomodação (problemas no cristalino do olho devido aos hábitos atuais, como o excesso da atividade de enxergar de perto – celular, tablet e computador) e a vergência (visão dupla), além de corrigir as miopias, hipermetropias e astigmatismos.

“O optometrista não faz diagnósticos de doenças como catarata e não receita medicamentos. Sua função, menos nobre, é emitir fórmulas para óculos e lentes de contato”, explica Hilton, que se formou no primeiro curso superior em optometria do Brasil no ano de 2000 e é pós-graduado em optometria comportamental e terapia visual.

OLHO DOENTE –
Se o problema for patológico, somente um médico oftalmologista pode diagnosticar, tratar e corrigir. “Sempre que houver qualquer sinal de anomalia de ordem patológica, os optometristas devem fazer o encaminhamento para os oftalmologistas”, observa Hilton.




 

 

Os optometristas avaliam a eficácia e o perfeito funcionamento das habilidades motoras e sensoriais de todo o complexo sistema visual. Avaliar, diagnosticar e tratar problemas que dificultam a prática de determinados esportes, através da observação dos reflexos primitivos e da qualidade periférica da visão são alguns exames que fazem parte da rotina de uma consulta dos optometristas. Há uma grande discussão jurídica entre oftalmologistas e optometristas quanto ao âmbito de suas atuações, mas os optmetristas têm decisões judiciais que lhes asseguram o direito de atuarem dentro das atribuições descritas pelo Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil.
 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 118 - outubro de 2017

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601