Reportagens Edição 74 - outubro de 2013

RIO JACUÍ no ano inteiro


Faça frio ou faça calor, tem cachoeirense que não abre mão de aproveitar momentos de lazer no rio

Não são todas as cidades que podem contar com o benefício de ter um rio, seja para o abastecimento de água, seja para ser usado como opção de lazer. Já Cachoeira do Sul é agraciada pela presença do Rio Jacuí, que traz com sua abundância não só água nas torneiras para a população, como também belas paisagens para quem quer curtir momentos de descanso.

Na cidade, há uma turma que não abre mão de curtir as belezas do Jacuí e a cada final de semana está por lá, faça calor, faça frio. O comerciante MARCO ANTÔNIO SALOMÃO, o Kako, 56, faz parte dessa turma de amigos que curte o Rio Jacuí durante todo o ano. Para não ir num final de semana, só se cair um temporal ou se tiver algum compromisso importante.

AMIZADE – Além de andar pelas ilhas e paisagens do rio, Kako destaca a parceria que se formou entre todos os tripulantes dessas lanchas assíduas no Jacuí. “Somos um grupo de amigos e nos encontramos em alguns pontos para almoçarmos ou fazer um lanche”, conta ele, que costuma contar com a companhia da esposa, a médica Solange Künzel, 51, e dos filhos Felipe, 14, e Arthur, 16.

Marco Antônio Salomão com a esposa Solange e o filho Felipe




 

 

 

 

 

 

O advogado MARCELO TREVISAN, 36, passeia no Jacuí desde quando era muito jovem. No início, se aventurava pelas águas com os amigos em caiaques e, em seguida, de barco. No início deste ano, comprou sua própria lancha. “Adoro água e nos finais de semana não gosto muito de ficar na cidade, então aproveito para navegar e para ficar numa casa que temos em Capão Grande”, fala o advogado, acompanhado do seu filho Eduardo, 4.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O comerciante CÉSAR CERENTINI, 38, diz que navegar pelas águas do Jacuí é sua atividade preferida e, mesmo no frio, não abre mão deste lazer. “É só se agasalhar bem e vir para cá”, ressalta. César faz este passeio quase todos os finais de semana. Na foto, o momento que estava prestes a sair a bordo do To na Boa II para mais uma aventura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O casal KÁTIA, 32, e PEDRO PAULO FONSECA, 63, está no Rio Jacuí quase todos os finais de semana. Faça frio ou sol, eles não abrem mão deste passeio, que consideram o hobby favorito. Há quatro anos eles mantêm esta rotina. “Este passeio nos relaxa e é ótimo para descansar e abrir um pouco a cabeça”, fala Kátia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O industriário JOÃO FRANCISCO PEREIRA, 49, está no rio sempre que pode. Ele gosta tanto de navegar que criou seu próprio barco, o Jacuí Tur I, junto com outro amigo. “Venho aqui pela ótima parceria e para apreciar a natureza”, conta. Chico, como é conhecido pelos amigos, luta pela preservação do rio e está engajado no plantio de árvores e limpeza do Jacuí. “Temos um projeto ambiental que gostaríamos de aplicar no rio. Se ele se concretizar, poderemos ter um barco-escola e explorar o Jacuí como turismo”, explica.

 

 

 

 



 

RESPONSABILIDADE
Se o rio proporciona tantos momentos agradáveis a essa turma de amigos, eles retribuem com cuidados, como recolher todas as sacolas plásticas, garrafas pet e lixos que encontram pelo caminho.

 






EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 118 - outubro de 2017

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601