Reportagens Edição 67 - março de 2013

Sob nova configuração


Padrastos, madrastas e enteados: como viver em harmonia com os novos familiares?

Com o aumento dos divórcios, as famílias criam novas configurações e é preciso aprender a conviver com pessoas que de estranhas passam a ser familiares. Segundo a psicóloga e professora da Ulbra Marcele Tonet, 33, 11 anos de profissão, é natural que a entrada de outra pessoa na família, seja padrasto, madrasta, enteados ou “novos irmãos”, cause um desconforto inicial para todos os lados. Para romper esta barreira, é importante criar situações onde todos fiquem juntos e em harmonia. Respeito aos limites do outro e paciência são ingredientes fundamentais para que a nova família não vire uma grande confusão.


 

SITUAÇÕES INESPERADAS QUE SURGEM COM A NOVA E GRANDE FAMÍLIA...



PRIMEIRO ENCONTRO COM OS FILHOS – Se vai conhecer os filhos do namorado e não sabe como agir, um bom começo é perguntar sobre seus gostos e convidá-los para um passeio.


MEUS FILHOS X SEUS FILHOS – Se os enteados vão dividir o território com seus filhos, é importante manter a harmonia do lar. Mas é impossível ter a mesma autoridade com os enteados. A dona da casa, logo na chegada dos novos moradores, deve mostrar que é preciso seguir regras para a boa convivência.


INFRINGINDO REGRAS – Toda a mãe se sente dona do seu filho e gostaria de poder cuidá-lo sozinha, mas se o novo marido está incomodado com um comportamento inadequado, não deve-se desqualificá-lo na frente da criança ou adolescente. Isso só ajuda a criar um clima de competição entre eles. Acordos sobre a educação dos pequenos devem ser feitas em momentos a sós com o novo marido.


NOVA NAMORADA – Festa de aniversário de seu filho e o ex-marido quer levar a namorada. Em princípio, não há problema, mas, se a ideia de convidá-la causa perturbação, pode sentir-se no direito de pedir que ela não compareça. Explique sua atitude para que o ex-marido entenda que para a criança o mais importante é ter os pais por perto nesta data especial.


PASSADO SEMPRE NO PRESENTE –
O ex que insiste em ficar buscando suas coisas aos poucos ou prolongar a visita quando vai buscar seus filhos deve ser chamado para conversar. Impor limites vai facilitar a convivência.


A EX DO MARIDO – Se ela não dá sossego ao seu marido, é importante pedir que ele tenha uma conversa franca, deixando claro que o que existia entre eles acabou e não vai mais poder participar da vida dela como antes.


A SOGRA CASOU NOVAMENTE –
É melhor não apresentar o novo marido como sogro para evitar constrangimentos – podem suporem que ele é o pai do seu esposo. Contorne a situação dizendo: “Gostaria de apresentar o marido da minha sogra”.


EX-SOGROS –
Em nome da cordialidade, é bom ligar em datas especiais como Natal, fim de ano e aniversários.




 






BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601