Reportagens Edição 63 - outubro de 2012

Hora de brincar


Antigos brinquedos, sem nada de tecnologia, são uma ótima forma de aprender

Com as tecnologias cada vez mais em alta, as crianças, em sua maioria, não querem mais saber dos tradicionais brinquedos da infância: quebra-cabeças, blocos de montar, etc. Entretanto, eles são muito importantes para o desenvolvimento motor e mental. É o que afirma a pediatra Josane de Freitas, 52 anos, sendo 26 de profissão.






Até o primeiro ano

Os brinquedos ideais são chocalhos, móbiles, caixinhas de música e outros brinquedos musicais, sempre de material maleável. Ainda que a criança dessa idade se entretenha mais com a embalagem dos presentes do que com os próprios presentes, é recomendável escolher algo que seja ao mesmo tempo divertido e estimulante para seu desenvolvimento, pois é a partir daí que ela começa a observar diferentes sons e cores.


De 1 a 2 anos

Opte por brinquedos para montar, de encaixe e empilhar. Os de empurrar e puxar, bonecos, cavalinhos de balanço e brinquedos musicais, livros de ilustrações também vão incentivar a coordenação motora. A criança deve ser estimulada a ter diferentes sensações táteis, como no contato com água e areia, pois estimula o desenvolvimento. Cuidado para não comprar brinquedos que sejam de material tóxico, pois nessa fase elas têm o costume de levar tudo à boca.


Com 2 anos

São recomendados brinquedos coloridos e lápis de cera, livros de plástico, bichinhos de pelúcia, telefones - é bem importante ser apresentados todos os tipos de telefone, pois é nessa idade que as crianças começam a interagir com o mundo, a contar histórias, o que estimula a criatividade de cada uma.


De 3 a 5 anos

Escolha os brinquedos como quebra-cabeças, kits de profissões, livros ilustrados, massinhas de modelar instrumentos musicais, letras e números. Deve-se evitar ainda brinquedos com peças pequenas, que possam ser colocadas na boca ou no ouvido, pois mesmo a criança mais crescida usa muito os sentidos para explorar os objetos.


De 5 a 7 anos

Já podem ser utilizados brinquedos como dominós, jogos, quebra-cabeças, caixas de ferramentas e outros que estimulem o raciocínio lógico. É nesta idade que a criança começa a se desenvolver melhor em relação ao equilíbrio também, então bicicletas já podem ser boas opções. Na escola, os pequenos já terão acesso ao computador, portanto, em casa também podem usá-lo, mas com acesso controlado pelos pais.


De 7 a 9 anos

Já é a hora de brinquedos de inteligência como damas, cartas, livros de histórias e brinquedos desmontáveis. Mas no caso de jogos com cartas, não deve se estimular o prêmio para o ganhador, pois essa atitude gera o vício. Nesta fase, o ideal é estimular a leitura.


A partir dos 9 anos

Pode-se brincar com brinquedos de tecnologia e esportes, os eletrônicos são os mais procurados, como carrinho de controle remoto e movidos a bateria. Os carrinhos são importantes para a criança já ter noção de trânsito e despertar a curiosidade. São importantes para o desenvolvimento, pois são brinquedos mais rápidos e estimulam o raciocínio e a agilidade da criança.
 





EDIÇÃO IMPRESSA


Edição 118 - outubro de 2017

BUSCADOR

Última Edição Todas as Edições

Rua 7 de Setembro, 1015 - CEP 96508-011 - Cachoeira do Sul/RS
Telefone (51) 3722-9696 - Fax (51) 3722-9601